Ciência e Saúde
Neurocisticercose
Jovem morre após ter parasitas descobertos em seu cérebro
Em 29/03/2019 às 01:50

Exame mostra os nódulos causados por ovos de parasitas em cérebro de jovem indiano (Foto: ESIC Medical College/Divulgação)

Compartilhar

Um jovem de 18 anos morreu após parasitas se alojarem em diferentes partes do seu cérebro, de acordo com um estudo de caso publicado no "New England Journal of Medicine". O relato dos médicos do ESIC Medical College de Faridabad, em Haryana, na Índia, aponta que o paciente chegou ao pronto-socorro com inchaço no olho direito, estava tendo convulsões e apresentava perda de consciência.

O diagnóstico foi neurocisticercose, uma doença parasitária que afeta o cérebro e é causada pela ingestão de ovos de tênia (Taenia solium), popularmente conhecida como "solitária". Depois de serem ingeridos, os ovos dão origem a larvas que podem se instalar em diversas partes do corpo, incluindo os tecidos musculares e cerebrais. Uma vez alojadas, as larvas formam os cistos.

No caso tratado no estudo, o problema só foi identificado depois que os médicos realizaram uma ressonância magnética e viram os danos causados ​​pelos cistos no córtex e no tronco cerebral do paciente, incluindo o cerebelo, que fica na parte de trás do cérebro, acima da medula espinhal.

Os médicos também descobriram cistos no olho direito e no testículo direito do paciente.

Por causa do número e localização dos cistos, os médicos decidiram não tratar o jovem com medicamentos antiparasitários. Eles poderiam agravar o sangramento cerebral e a inflamação, levando à perda de visão. Em vez disso, o paciente recebeu um medicamento chamado dexametasona, além de antiepilépticos.

Apesar dos esforços da equipe, o jovem morreu duas semanas após ser atendido no pronto-socorro.

Características da doença

As infecções por cisticercose ocorrem em todo o mundo, embora essas invasões de parasitas do corpo humano sejam mais recorrentes principalmente em áreas rurais de países em desenvolvimento, onde há criação de porcos e as práticas de saneamento são precárias.

Os sintomas dependem da localização dos cistos. A confusão mental é o único sinal do dano que ocorre quando eles estão no cérebro. Em geral, os sintomas podem aparecer meses ou até anos após uma infecção, normalmente quando os cistos começam a morrer, causando o inchaço do tecido.

Essas infecções exigem medicamentos antiparasitários combinados com medicamentos anti-inflamatórios, mas uma cirurgia pode ser necessária se o paciente não tiver melhoras apenas com os remédios. As intervenções também são usadas para reduzir o inchaço cerebral.

Pacientes com cisticercose não podem transmitir sua doença diretamente para outras pessoas. Apenas pessoas com uma infecção por tênia no intestino podem espalhar os ovos potencialmente fatais quando a higiene é insuficiente ou ignorada.

Fonte: G1

Compartilhar

Mais do Site Miséria

Enquete
Você sabe o que significa ou escuta podcasts?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor