Polícia
Assassinatos em Juazeiro
Abril terminou com dez homicídios em Juazeiro e o ano é 31% mais violento
Por:
Repórter Demontier Tenório
Em 15/05/2019 às 07:00

“Crislaine” foi morta a tiros no bairro João Cabral, enquanto Cícero foi assassinado a facadas no Limoeiro, “Nanau” no Frei Damião e Erinaldo no Brejo Seco (Foto: Reprodução/Redes sociais)

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
Compartilhar

Com dez homicídios em seis diferentes bairros, o mês de abril teve dois assassinatos a mais na comparação com março representando um aumento na ordem de 20% entre os dois últimos dois meses na matança em Juazeiro do Norte. Já na comparação com abril de 2018 a situação é a mesma, porquanto o quarto mês do ano passado teve oito assassinatos.

Segundo levantamento pelo Site Miséria, em abril – o mês mais violento do ano - os bairros onde houve o registro de homicídios foram Frei Damião (3), João Cabral e Brejo Seco com dois cada e os demais no Limoeiro, Tiradentes e Triângulo. No acumulado do ano o bairro Frei Damião lidera como os mais violentos com seis homicídios ou 17% da matança em Juazeiro.

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
Os quatro primeiros meses de 2019 tornam o ano mais violento já que, em 2018, eram 24 homicídios contra 35 este ano ou 11 a mais representando um crescimento na ordem de 31,42% na violência. Foram nove homicídios em janeiro, oito em fevereiro, a mesma quantidade em março e 10 em abril. Eis a relação dos homicídios registrados no decorrer do mês passado em Juazeiro:

Dia 01 - Daniel Guedes da Silva, de 21 anos, a transexual “Crislaine” que residia na Rua Ozana Pereira (João Cabral), foi morta por espancamento e teve o corpo encontrado por populares num terreno baldio na Rua Yone Rodrigues naquele bairro. Ele respondia ação penal por tráfico de drogas.
TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
Dia 02 - Maria Rosimeire de Santana, de 38 anos, que residia na Rua 11 Quadra H do Conjunto São Sebastião II do Minha Casa Minha Vida no bairro Brejo Seco, foi morta a tiros na porta de casa por seu ex-companheiro Severo Manoel Dias Neto, de 39 anos, residente na Avenida Castelo Branco (Tiradentes), que fugiu numa moto. Ele responde procedimentos por violência doméstica contra a própria e até já tinha sido preso.

Dia 13 – Mauricélio Alexandre da Silva, de 30 anos, que residia na Rua São Benedito Sítio Mata dos Limas em Barbalha, foi morto a tiros numa lanchonete na Rua João Conrado Cruz, perto da Feira da Troca no João Cabral e José Ivanilson Daniel de Oliveira, de 26 anos, saiu baleado no rosto. Mauricélio tinha contra si um Mandado de Prisão por assalto e associação criminosa em Várzea Alegre e respondia por assalto em Juazeiro e lesão corporal em Barbalha. Ivanilson responde por tráfico de drogas.

Dia 13 – Cícero José de Oliveira, de 38 anos, que residia na Rua 22 de Julho (Timbaúbas) e trabalhava como auxiliar de serviços gerais do Mercado do Pirajá seguia para sua casa à pé quando foi morto a tiros na cabeça por dois homens numa moto na Rua Vereador José Rodrigues da Costa perto do cruzamento com a Rua São Benedito (Limoeiro). Ele era usuário de drogas e respondia por crimes de lesões corporais, ameaça e violência doméstica.

Dia 17 – Gabriel Nascimento Barbosa Brito, de 16 anos, que residia na Rua Perpétua Carneiro da Cunha (João Cabral), foi morto com um tiro no abdômen durante confronto com militares do RAIO na Rua Artesão Manoel de Barros (Tiradentes) quando estava armado com outro menor numa moto praticando assaltos. Os PMs a moto roubada e mais 11 aparelhos celulares.

Dia 18 - José Lucas Melo Ribeiro, de 30 anos, que residia na Rua Beata Maria de Araújo (João Cabral) foi morto com um tiro quando trafegava em sua moto pela Rua Francisco Martins de Souza (Frei Damião). Ele era cabeleireiro e não ficou claro se a bala partiu de bandidos numa suposta tentativa de assalto ou PMs em perseguição. O mesmo não tinha passagens pela polícia e tinha ido almoçar na casa do pai.

Dia 24 - Francinaldo Rodrigues de Souza, de 36 anos, o “Nanau” que residia na Rua Sebastiana Monteiro (Frei Damião), foi morto a tiros em frente à sua casa por um homem que se aproximou numa moto. Ele respondia por crime de trânsito, porte ilegal de arma de fogo, uso e tráfico de drogas e tinha deixado a penitenciária há 15 dias.

Dia 27 – Emanuel de Messias Moura, de 22 anos, que residia no bairro Frei Damião, foi morto a tiros na Rua Terezinha Alves da Silva perto de uma chácara naquele bairro. Ele respondia seis procedimentos que tramitavam em segredo de justiça, a partir de 2013 e já na sua maioridade em crimes que incluem arrombamento, ameaça, assaltos e porte ilegal de arma de fogo.

Dia 28 – Odailo Pedro Bernardino, de 49 anos, que residia na Rua Antonio Saraiva Landim (Frei Damião) morreu no HRC 15 dias após ser lesionado com dois tiros no cruzamento das ruas Antônio Sobreira Guedes e Valter Menezes Barbosa (Triângulo) no dia 13 de abril por “Robinho”. Ele era acusado de furtos e contravenção penal em Jardim e Juazeiro.

Dia 30 – Erinaldo Rodrigues, de 21 anos, que residia no bairro Betolandia, foi morto a tiros na Quadra H do Conjunto São Sebastião II do Minha Casa Minha Vida no bairro Brejo Seco por um homem que fugiu à pé. Ele era usuário de drogas e já tinha sido vítima de tentativa de homicídio em fevereiro deste ano, cujo Inquérito Policial indiciou como acusado José Robson de Morais Silva, de 19 anos.

Publicidade
Compartilhar

Mais do Site Miséria

Enquete
Qual seria o concurso público dos seus sonhos?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor