Saiba como se proteger do golpe do boleto digital - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Tecnologia

Alan Rodrigues

Analista de Sistemas, fullstack developer, empreendedor, investidor, músico.

Tecnologia

Alan Rodrigues

Analista de Sistemas, fullstack developer, empreendedor, investidor, músico.

Saiba como se proteger do golpe do boleto digital

Uma versão antiga de uma fraude eletrônica volta à tona e atormenta diversas pessoas nos dias de hoje, trata-se de um velho conhecido da população, o boleto digital. 

O golpe volta com força e funciona através de um interlocutor conectado aos seus dispositivos eletrônicos, sejam eles computadores, notebooks ou celulares. 

Ao acessar um website ou clicar em algum link, é de fundamental importância manter a atenção no que está navegando e consumindo na internet, principalmente ao realizar um determinado download (Baixar um arquivo, documento e entre outros). 

Ao acessar esse tipo de aplicação, estamos sujeitos a sofrer com as fraudes provocadas por invasores que através do mesmo conseguem realizar a instalação automática de programas maliciosos, levando-os a controlar o dispositivo. 

A fraude do boleto ocorre quando o cliente recebe uma cobrança digital, o vírus ataca e modifica o código de barras, passando assim, caso concretizado o pagamento, enviado para conta dos golpistas. 

Como se proteger dessa fraude? 

  1. É de fundamental importância, manter o dispositivo atualizado.
  2. É Indispensável a utilização de um antivírus atualizado. 
  3. É mais importante ainda, analisar se o código de barras recebido diverge do que está sendo pago antes de prosseguir com a transação.

Em casos em que não é possível notar as alterações informadas acima e o destinatário não tenha recebido o pagamento após o prazo máximo do processamento do boleto (72 horas), é preciso realizar o procedimento a seguir: 

Guardar o comprovante de pagamento bem como o documento da cobrança original, os dados do titular da cobrança e o banco na qual está sendo realizado a transação, para só assim poder ter condições de recorrer na justiça. 

Compartilhar:
Comentar:
Publicidade
Governo do Estado
Publicidade