"Então é Natal, e o que você fez?" - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Saúde Mental

Dr. Thiago Macedo

Dr. Thiago Macedo, médico pela UFC, psiquiatra pela SESAB. Escritor e palestrante. Observador do comportamento humano e das suas relações com o universo.

Saúde Mental

Dr. Thiago Macedo

Dr. Thiago Macedo, médico pela UFC, psiquiatra pela SESAB. Escritor e palestrante. Observador do comportamento humano e das suas relações com o universo.

“Então é Natal, e o que você fez?”

Muito antes da Simone reverberar em nossos ouvidos os feitos e as faltas do ano que passou, já vivíamos esse conflito nostálgico dentro de nossa consciência.

Desde 1582, quando o papa Gregório XIII instituiu o calendário que hoje utilizamos, o final de um ano e o início de outro se tornou marco para reflexão do que se foi e parâmetro para uma nova empreitada.

As emoções são mais vívidas nesse período por serem reativadas numa retrospectiva e por haver uma pressão pessoal e social por grandes conquistas no novo ciclo. Isso tudo traz à tona pensamentos que carecem de nova significação, caso contrário, deflagrarão dores, angústias e adoecimento.

Estudos da Royal Society for Public, juntamente com o Movimento de Saúde Jovem da Inglaterra, afirmam que as redes sociais podem ser nocivas à saúde mental.  No ambiente virtual ninguém demonstra tristeza, o que repercute para que uma pessoa triste se sinta ainda mais triste vendo a suposta felicidade alheia. Imagine em período como esse, em que todos se confraternizam, se abraçam nas selfies, as famílias parecem perfeitas, as ceias são fartas e o glamour das festividades transmitem muito além do real.

Precisamos entender que os marcos para mudança e ressignificação são diários. Não é o 25 de dezembro ou o primeiro de janeiro que definem o momento ideal de reviravolta em nossas vidas. A carga dessas datas pode ser um peso em quem não abraça os próprios limites e para quem não contextualiza tudo que viveu.

O ontem não nos pertence mais e o amanhã ainda não é nosso, como diria Santo Agostinho. É nessa perspectiva que precisamos atuar no hoje como sendo o tempo que nos é destinado e assim experimentarmos o natal e o réveillon como datas que possuem a sua mística, nunca adoecedoras por si só, mas respondendo sempre pelo peso que a elas é destinado.

Então, munidos pelas nossas possibilidades e potencialidades de hoje, tenhamos todos um feliz natal e um belo ano novo.

Dr. Thiago Macedo – Psiquiatra (Cremec:12661 / RQE: 7978)

Bacharelado em Medicina pela Universidade Federal do Ceará

Residência em Psiquiatria pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia – Hospital Juliano Moreira

Contato: (88) 98106-1996/ 99942-1999

thiagomacedo.psiquiatra@gmail.com

Compartilhar:
Comentar:
Publicidade
Governo do Estado
Publicidade