Opinião: endinheirados em festa junina do Crato dançam com 5 mil infectados no Cariri - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Política

Felipe Azevedo

Diretor de Redação do Site Miséria, cobre e escreve sobre política e bastidores. É formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade Federal do Cariri.

Política

Felipe Azevedo

Diretor de Redação do Site Miséria, cobre e escreve sobre política e bastidores. É formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade Federal do Cariri.

Opinião: endinheirados em festa junina do Crato dançam com 5 mil infectados no Cariri

Quem conhece o Crato sabe que o açude Umari, na zona rural, é um destino para muitos empresários, jovens que curtem ali como se estivesse em casas de praia. Um ambiente realmente propício a esse tipo de festa, já que até um pier para barcos tem no lugar. 

Pois bem, o MPCE de Crato já investiga que, em meio ao surto do vírus, empresários aqui do Cariri teriam organizado uma mega festa por lá. Isso teria ocorrido, segundo o MPCE, nos dias 19 e 20 de junho.

Por isso, já há o pedido de inquérito policial que apura o crime previsto no artigo 268, do Código Penal. Quem está à frente é O titular da 2ª Promotoria de Justiça de Crato, promotor de Justiça Rangel Bento Araruna.

A região soma 4.933 casos do novo coronavírus. No total, o estado tem 94.708 casos confirmados, sendo 50.052 na Grande Fortaleza. As informações são da plataforma IntegraSUS, gerida pela Secretaria da Saúde.

No Cariri temos a maior cidade do interior do estado, que está sofrendo – inclusive economicamente -, com o prolongamento do isolamento social, e os próprios empresários, que deveriam ser os mais interessados na retomada, estariam fazendo de tudo e mais um pouco, para que as pessoas continuem dentro de casa, enquanto eles divertem.

Antes mesmo de uma ação irresponsável, os endinheirados também demonstram nenhum espírito humanitário.

Compartilhar
Loading spinner
Avalie esta notícia
Comentar
Publicidade
Governo do Estado
Publicidade