Camilo Santana cobra seriedade no debate sobre preço de combustíveis - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
e-Política

Madson Vagner

Jornalista e escritor. Madson Vagner atua como diretor de jornalismo e comentarista da Rádio 100 FM e colunista político do Jornal do Cariri. É correspondente colaborador dos jornais O Estado de S. Paulo e O Globo do Rio. Faz parte dos quadros de autores da Editora Novo Século.

e-Politica

Madson Vagner

Jornalista e escritor. Madson Vagner atua como diretor de jornalismo e comentarista da Rádio 100 FM e colunista político do Jornal do Cariri. É correspondente colaborador dos jornais O Estado de S. Paulo e O Globo do Rio. Faz parte dos quadros de autores da Editora Novo Século.

Camilo Santana cobra seriedade no debate sobre preço de combustíveis

Os governadores do Brasil se reuniram nessa terça-feira, 11, com o ministro da Economia, Paulo Guedes. Durante o encontro em Brasília, o governador Camilo Santana (PT) cobrou uma discussão séria sobre a redução de tributos (ICMS) que incidem sobre os combustíveis no Brasil.

Camilo disse que “o ministro se colocou à disposição para que ele possa fazer esse debate sincero, com serenidade, sem acirramento, pensando na população brasileira”. Guedes se comprometeu em levar as avaliações ao Planalto.

Recentemente, o presidente Jair Bolsonaro desafiou os governadores a zerarem a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre os combustíveis a fim de reduzir o preço. “Eu zero o federal se eles zerarem o ICMS.  Está feito o desafio aqui agora. Eu zero o federal hoje, eles zeram o ICMS. Se topar, eu aceito. Tá ok?”, disse o presidente.

A declaração foi recebida como provocação pelos estados. Caso o imposto fosse zerado, apenas o Ceará perderia cerca de R$ 2 bilhões. Desse total, 25% são repassados para municípios, quantia usada para custeio de serviços essenciais.

Diante da repercussão, os governadores publicaram carta conjunta pedindo retratação de Bolsonaro. O encontro de ontem, foi uma tentativa de apaziguar as relações entre Governo Federal e os governadores.

Compartilhar:
Comentar:
Publicidade
Governo do Estado
Publicidade