Acusado de matar prefeito, Vicente Tomé se diz inocente em entrevista exclusiva - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Acusado de matar prefeito, Vicente Tomé se diz inocente em entrevista exclusiva
Vicente negou ser inimigo de João do Povo e disse que, por ter divergências políticas, tinha se colocado como adversário político do prefeito, mas nada que o levasse a desejar a morte de João do Povo.
Madson Vagner

O ex-prefeito de Granjeiro, Vicente Felix de Sousa, o Vicente Tomé, investigado por envolvimento no assassinato do prefeito João Gregório Neto, falou a redação do Jornal do Cariri sobre o caso. Vicente garante que não mandou matar João do Povo, como era conhecido o prefeito assassinado no dia 24 de dezembro.

Em conversa na sede do JC, Vicente negou ser inimigo de João do Povo e disse que, por ter divergências políticas, tinha se colocado como adversário político do prefeito, mas nada que o levasse a desejar a morte de João do Povo. O ex-prefeito desafiou qualquer um a pesquisar sua vida, por que, segundo ele, não há histórico de violência.

Carro suspeito

Sobre a caminhonete Chevrolet S10 encontrada na sua casa, investigada pela Polícia Civil como sendo o carro que deu suporte ao Renault Sandero usado na fuga dos pistoleiros, Vicente disse existir pelo menos meia dúzia delas em Granjeiro.

O ex-prefeito argumentou que não teria motivação para cometer o crime. Vicente argumentou que João do Povo estava desgastado politicamente e que poderia ser afastado do cargo a qualquer momento.

Citou as investigações da Polícia Federal contra o prefeito assassinado e avaliou que seu filho, o prefeito empossado Ticiano Tomé, era o favorito para vencer as eleições deste ano.

Vicente finalizou dizendo que espera que a investigação termine o mais breve possível e que os verdadeiros culpados sejam encontrados. Vicente foi prefeito de Granjeiro por três mandatos e garante não ter mais pretensões de se candidatar.

Áudio

Em áudio que circula nas redes sociais, o prefeito Ticiano Tomé (sem partido) também negou envolvimento no assassinato de João do Povo. No áudio, em tom de nota, Ticiano diz que estão tentando destruir sua família. “Sou inocente. Não tenho nada a ver com o fato ora investigado. Sou vítima de notícias inverídicas e perversas, pois estão tentando destruir a mim, a minha família e minha administração”, disse.

Ouça

O atual gestor disse, ainda, que confia na polícia e no judiciário. “Espero que o crime seja elucidado o quanto antes. Estou aberto para prestar qualquer esclarecimento”, destacou.

Compartilhar:
Comentar:
*Publicidade