Baixa adesão da população à dose de reforço motivou Barbalha a anunciar decreto - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Baixa adesão da população à dose de reforço motivou Barbalha a anunciar decreto
Decreto municipal entra em vigor nesta segunda-feira, 27
Viviane Bastos
Saúde diz que vacinação anual contra Covid-19 não tem evidência científica
Foto: Freepik

Na sexta-feira (24), a prefeitura de Barbalha anunciou um novo decreto de enfrentamento à pandemia. Diante do aumento de casos no município, o Comitê Técnico Municipal de Enfrentamento à Covid-19 deliberou pelo retorno obrigatório do uso de máscaras em ambientes fechados, instituições de ensino e repartições públicas, além dos já obrigatórios em todo o estado – transporte coletivo e unidades de saúde. O decreto passa a valer nesta segunda-feira (27).

De acordo com o Comitê Técnico, uma das motivações para a retomada da obrigatoriedade se deu pela baixa adesão da população às doses de reforço. Segundo especialistas, a vacina é a medida necessária para evitar casos graves e óbitos pela doença.

Até o último dia 14, a Secretaria de Saúde aplicou 149.272 doses de vacinas. Sendo 57.901 (93,7%) da primeira dose e 54.430 (87,8%) da segunda. 1.349 (2%) barbalhenses receberam a dose única da Jansen.

32.192 (62,8%) receberam a dose de reforço. A dose adicional para pacientes imunossuprimidos chegou ao braço de 75 pessoas. Já a segunda dose de reforço ou quarta dose foi aplicada em apenas 3.325 barbalhenses. A população de Barbalha é estimada em 61.662, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No momento, quatro pacientes estão hospitalizados e um internado em UTI. A pasta orienta que a população se dirija aos PSFs dos bairros para completar o esquema vacinal.

Vítima da Covid-19 não era vacinada com dose de reforço

Na quarta-feira (22), Juazeiro do Norte voltou a registrar um óbito pela doença após dois meses. A vítima era um idoso de 82 anos, hipertenso e diabético. De acordo com a Secretaria de Saúde, o homem não havia tomado a segunda dose de reforço e não resistiu às complicações da doença.

Compartilhar
Comentar
*Publicidade