Corpo de João de Zeca deixa o Anjo da Guarda em Juazeiro na direção de Aurora - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Corpo de João de Zeca deixa o Anjo da Guarda em Juazeiro na direção de Aurora
Ex-prefeito de Aurora morreu aos 84 anos na madrugada de hoje em uma das UTIs do Hospital Regional do Cariri.
Demontier Tenório
Corpo de João de Zeca deixa o Anjo da Guarda em Juazeiro na direção de Aurora
Corpo de João de Zeca passou rapidamente pelo Anjo da Guarda em Juazeiro (Guto Vital/Agência Miséria)

O corpo do ex-prefeito de Aurora João Antonio de Macedo, o “João de Zeca” deixou o setor de tanatologia da Funerária Anjo da Guarda em Juazeiro do Norte às 10h30min desta quarta-feira. O caixão foi lacrado, desinfectado e seguiu num carro funerário na direção de Aurora num cortejo com poucos veículos e, num deles, o seu filho, médico e atual prefeito de Aurora, Júnior Macedo.

Ele morreu aos 84 anos na madrugada de hoje numa das UTIs do Hospital Regional do Cariri (HRC) em Juazeiro, onde estava internado desde o ultimo dia 21 de junho após testar positivo para a Covid 19 e apresentar graves problemas respiratórios. O mesmo era irmão do médico Raimundo Macedo, o “Raimundão”, que foi prefeito de Juazeiro por dois mandatos, deputado estadual e federal, além do atual vereador juazeirense, Preto Macedo.

Antes de parar em frente à Igreja Matriz do Menino Deus a fim de receber a benção, o corpo de João de Zeca percorrerá algumas ruas centrais da cidade. O apelo da família é no sentido de evitar aglomerações em virtude da normas decretadas com o objetivo de evitar a propagação do coronavirus. O sepultamento será no início da tarde de hoje no Cemitério de Aurora numa cerimonia fúnebre restrita a alguns familiares mais próximos.

Ele era filho de José Antônio de Macêdo, o “Zeca Vigário” e Antônia Maria da Conceição. Sempre foi um homem trabalhador começando ainda adolescente na cultura canavieira, cuja atividade abandonou aos 18 anos para se tornar um exímio comerciante. De início no ramo pecuário, migrando para o algodão e, depois, eletrodomésticos que comprava em Cajazeiras (PB) e os vendia em Aurora, passando ainda pela atividade fotográfica, cereais e semi joias quando extrapolou os limites do Ceará.

Tendo formado um bom ciclo de amizades, terminou incentivado e aceitou o desafio de partir para a política com o apoio do tio Antônio Landim de Macêdo. Em 1970 foi candidato a vereador obtendo até então a maior votação dentre todos os candidatos. Pela sua habilidade política, não foi difícil chegar ao cargo de presidente da Câmara de Aurora. Sua liderança de impôs e terminou eleito prefeito por duas oportunidades nos pleitos de 1976 e 1988 promovendo duas grandes gestões.

Compartilhar
Loading spinner
Avalie esta notícia
Comentar
*Publicidade