Das mais imponentes igrejas de Juazeiro, Franciscanos corta de mil para 140 fieis durante a missa - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Das mais imponentes igrejas de Juazeiro, Franciscanos corta de mil para 140 fieis durante a missa
Felipe Azevedo
Foto: Guto Vital

Desde o início da semana as igrejas de Juazeiro do Norte já podem receber fieis durante as celebrações. Apesar de a região do Cariri estar na Fase 4 da retomada, líderes religiosos agem com cautela antes de liberar a entrada e a permanência das pessoas dentro dos templos. Por cerca de cinco meses, as missas e demais ritos foram transmitidos.

Na paróquia de São Francisco, por exemplo, a capacidade máxima da igreja era de 800 a mil pessoas sentadas. Na reabertura apenas 140 fieis podem entrar no horário da missa. É preciso também agendar a ida na secretaria da igreja. Uma senha é entregue de segunda a sexta, das 8h às 11h e das 14h às 17h.

Foto: Guto Vital

Na Hora da Graça – rito católico que ocorre às quartas-feiras no santuário -, o templo atingiu a capacidade máxima. Outras 140 pessoas, em média, permaneceram foram da igreja para acompanhar a celebração pelos autofalantes, diz a administração.

O segurança Esmael Quaresma, na hora das celebrações, na porta da igreja aferindo a temperatura das pessoas. Ele diz q nos últimos dias ninguém apresentou temperatura fora do normal.

“Estamos no novo normal, vivendo dentro de um espaço limitado, diz o frei franciscano Téo Félix. “A igreja trabalha com vida, e tem consciência de que o seu papel social é de proteger. Por isso a limitação de espaço na igrejas, como ocorre no restante da sociedade no Brasil no mundo. A tendência é de que esse novo estado seja uma consciência natural das pessoas. Somos pastores que zelamos pela vida”,  completa o religioso.

Compartilhar
Loading spinner
Avalie esta notícia
Comentar
*Publicidade