Freira belga que conquistou Juazeiro do Norte completa hoje 85 anos - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Freira belga que conquistou Juazeiro do Norte completa hoje 85 anos
Irmã Annette veio a Juazeiro fazer um trabalho sobre religiosidade popular quando se apaixonou pela cidade e as romarias.
Demontier Tenório
Freira belga que conquistou Juazeiro do Norte completa hoje 85 anos
Irmã Annette veio a Juazeiro fazer um trabalho sobre religiosidade popular quando se apaixonou pela cidade e as romarias (Arquivo/Agência Miséria)

O Site Miséria não só lembra como se congratula com a querida freira belga, Irmã Annette Dumoulin, pela passagem dos seus 85 anos nesta terça-feira. Sob o título: “Parabéns Irmã Annette – 85 Anos de Vida”, o professor de Filosofia da Universidade Regional do Cariri (URCA) e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) e ex-Secretário de Romaria e Turismo de Juazeiro, José Carlos dos Santos, enviou o seguinte texto à redação desse portal de notícias:

“Há tantos anos que eu ando, seguindo Nosso Senhor!. Hoje, quero agradecer e renovar o meu amor!” (Ir. Annette)

“Neste 14 de julho de 2020, o sol nasceu mais brilhante, os pássaros cantaram com mais entusiasmo e os anjos tocaram suas trombetas com hinos de louvor para anunciar que há 85 anos nascia neste mundo a Irmã Annette Dumoulin!. A história registra o nascimento da Irmã Annette um ano após a morte do Padre Cícero, em 1935. Ela de origem belga, seu pai médico e sua mãe educadora da família. Ela é gêmea do irmão Pierre, já falecido em um acidente aéreo.

Na memória de infância, a lembrança dos tempos da segunda guerra mundial e sua experiência de migração, no momento em que sua família foi para o sul da França, quando seu pai teve que dar assistência médica as vítimas da guerra. Mais o drama vivido nos primeiros anos de sua existência, construiu a sua filosofia de vida: “A felicidade consiste em ajudar aos outros”, inspirada no testemunho de seu pai.

No ardor da juventude, Annette formou-se em educação física. Seguindo sua trajetória intelectual, obteve a graduação em Ciências da Religião pela Universidade Católica de Louvain, seguida também da formação em Psicologia da Religião, conquistando os títulos de mestre e doutora em Ciência da Educação com especialidade em Psicologia da Religião e consequentemente docente deste centro de maior referência acadêmica da Bélgica.

Nos caminhos existenciais da sua vida, Irmã Annette há 60 anos atrás, abraçou e consagrou a vida religiosa na congregação de Nossa Senhora Cônegas de Santo Agostinho. Neste caminhar, encontrou sua irmã de congregação, Ana Teresa Guimarães e elaborou um projeto comum de estudo e pesquisa sobre as Comunidades Eclesiais de Base (CEB’s) no nordeste brasileiro. A primeira parada foi na periferia do Recife sob o olhar profético do mensageiro da paz, Dom Hélder Câmara.

Um sinal acendeu na sua estrada. A descoberta na casa vizinha de um quadro na parede de um padre de batina preta, que despertou uma curiosidade: E…quem é ele? Ah, para conhecer teve que viajar até Juazeiro e descobrir uma mina de ouro: o Padre Cícero, os romeiros e as romarias. Bastaram 10 dias de caminhada pelas ruas da cidade, conversando com o povo, entrando nas casas, visitando as igrejas e anotando tudo que provocou um sentimento de encantamento e a certeza que teria encontrado um tesouro místico.

Como mulher e freira e com forte sensibilidade humana e preocupação com o outro, fez desabrochar esse sentimento: “Minha vida religiosa é uma paixão. Eu me apaixonei por Jesus Cristo, pela boa nova que ele veio anunciar, e o meu desejo era contribuir para que o mundo fosse melhor”. Há 47 anos, desembarcaram em Juazeiro como estudiosas e pesquisadoras e acolheram como sinal de Deus nas suas vidas: o chamado para que deixassem suas terras a fim de viverem na terra do Padre Cícero.

Na noite de São João de 1974, como todo romeiro, chegou a hora da despedida. Era um breve adeus com o compromisso de um dia voltar para nunca mais deixar o Juazeiro. Havia um contrato com a Universidade de Louvain que o fez retornar a Bélgica. Mas o Juazeiro encantado não saiu da sua mente e do seu coração. “Eu deixei Pai, eu deixei Mãe, deixei todos meus Irmãos, vim morar no Juazeiro do Padre Ciço Romão”.

Em 1976, a Irmã Annette abandonou a brilhante carreira na cátedra multissecular de Louvain, deixou a família e os amigos belgas e veio embrenhar com os pobres e oprimidos deste sertão nordestino. Aqui, Irmã Annette e a saudosa Irmã Ana Teresa realizaram o encontro entre os estudos acadêmicos e a prática pastoral. É o casamento perfeito do centro de pesquisa e estudo de religiosidade popular e o centro de acolhida aos peregrinos. Os dois centros se alimentando mutuamente e fundamentados no princípio da verdade histórica sobre o Padre Cícero e ação acolhedora de forma humana e digna aos romeiros.

Destacam-se ainda na ação das Irmãs Annette e Ana Teresa, a fundação da Associação dos Artesãos de Nossa Senhora das Dores, os círculos bíblicos e a catequese na Rua do Horto e até hoje, desenvolveram um trabalho de educação através da Escola Comunitária O semeador no bairro aeroporto e da Escola Poço de Jacó no bairro do horto.

Hoje, a Irmã Annette alcança a graça dos seus 85 anos de existência com uma vitalidade pujante, esbanjando alegria e transmitindo fé e esperança. Ela recebeu vários títulos na sua trajetória de vida. Mas a plenitude de sua consagração é o reconhecimento pelos próprios devotos de “MÃE DOS ROMEIROS”!. A Mãe que cuida, protege, escuta, aconselha, abraça, estampa sorriso, dá a voz e entrega a sua vida com amor infinito pela nação romeira.

Eu tenho o prazer de desfrutar da amizade, do carinho e da fonte inesgotável de sabedoria da Irmã Annette. Estando sempre na sua casa e a sombra do pé de Juá venho aprendendo e partilhando dos ricos conhecimentos sobre a vida do Padre Cícero e a experiência da espiritualidade romeira. Que Deus na sua infinita bondade conceda muitos anos de sua vida em nosso meio, que a Mãe das Dores lhe proteja e pelas mãos sacerdotais do Padre Cícero sua presença seja permanentemente um testemunho de fé, esperança e coragem para enfrentarmos os atuais desafios da nossa história”.

Compartilhar
Loading spinner
Avalie esta notícia
Comentar
*Publicidade