Jovem casal, mulher que virou a madrugada e metalúrgico; veja histórias de quem contraiu o vírus em Juazeiro - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Jovem casal, mulher que virou a madrugada e metalúrgico; veja histórias de quem contraiu o vírus em Juazeiro
Breves histórias de quem passou a madrugada nas filas para conseguir saber se estão com o vírus ou não
Felipe Azevedo
Foto: Guto Vital/Agência Miséria

Quase 4% da população de Juazeiro já foi testada na Unidade Sentinela. As informações são da prefeitura, que montou estruturas para testes rápidos, aplicados em pessoas com sintomas da covid-19. Nesses locais, quase sempre há filas de pacientes, muitos chegam de madrugada, outros precisam de atestado médico para apresentar no trabalho. Já são mais de 3 mil infectados e cerca de 80 óbitos na cidade.

Casal

Um jovem casal teme ter sido infectado. Ela com 22 anos e ele com 23, um comerciante com sintomas há 12 dias. Também não sentem mais cheiro, nem têm paladar aguado. Moram no bairro Pedrinhas, de onde saíram cedo nesta quinta (2), para realizar o teste rápido. Os dois foram testados no fim da manhã de hoje, e passaram a aguardar o resultado.

O dela deu positivo. “O próximo passo e procurar um médico e iniciar o tratamento”, disse. O marido também contraiu o vírus, os dois iniciarão um isolamento mais rígido.

Jovem casal testou positivo para covid-19 (Foto: Guto Vital)

Isolamento

Na terça (30), uma mulher de 47 anos procurou a unidade. Com dor de cabeça aguda, febre, dor no corpo, diarreia, falta de ar e tosse, fez o teste. Ela contou que já tinha certeza que havia contraído a doença. Após testar positivo, disse que fará o isolamento rígido e que não pretende mais sair de casa durante todo o período. Para conseguir ser testada chegou na fila às 4h30 da manhã, quando já havia três pessoas esperando.

Após chegar às 4h30, mulher conseguiu ser atendida e testou positivo (Foto: Guto Vital)

Atestado

O metalúrgico Wilson José de Lima estava com sintomas há três dias. Ele teve dificuldades em conseguir ser atendido, reclamou da falta de médicos, das filas e da demora. Seu maior objetivo, além de saber se havia contraído o vírus, era de conseguir um atestado médico. “O patrão não acredita que estou doente”, disse. Depois das tentativas, foi consultado e recebeu a documentação para apresentar no trabalho. Fez o teste para covid-19 e aguarda o resultado.

Sobre a falta de médicos, a Secretaria da Saúde de Juazeiro do Norte informa que está havendo atendimento médico na Unidade Sentinela. No entanto, dois dos médicos que atendiam no local foram afastados temporariamente por terem testado positivo para Covid-19.

Wilson José de Lima, conseguiu ser atendido e recebeu o atestado (Foto: Guto Vital)

Compartilhar
Loading spinner
Avalie esta notícia
Comentar
*Publicidade