PM caririense pede que Estado implante direitos garantidos na Justiça após acidente - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
PM caririense pede que Estado implante direitos garantidos na Justiça após acidente
Depois de anos de descaso do Estado, Antônio Luna acionou a Justiça e já obteve decisão favorável a seu pedido, mas sem implantação do Estado.
João Boaventura Neto
PM caririense pede que Estado implante direitos garantidos na Justiça após acidente
Policial Militar Antonio Luna Batista fazendo sessões de fisioterapia (Cedida ao site Miséria)

O Policial Militar Antonio Luna Batista, 48 anos, sofreu um acidente no dia 14 de junho de 2012 e desde então viu sua vida mudar de ponta a cabeça. Ele estava de serviço quando uma motocicleta CB300 foi roubada no Mercado Central de Crato. Luna perseguiu o assaltante.

Chegando no Baixio do Muquém, nas Proximidades do Santa Rosa, ao descer da viatura, o PM sofreu uma queda machucando o joelho direito. Luna teve que se submeter a uma artroscopia, mas sem sucesso e teve que se submeter a sessões de fisioterapia. Anos depois passou por uma artoplastia, também se resultado satisfatório.

Desde o acidente o Militar não teve assistência médica do Estado e bancou todo o tratamento por conta própria, inclusive com sessões de psicologia além das de fisioterapia para tratar da enfermidade do joelho direito.

Depois de anos de descaso do Estado, Antônio Luna acionou a Justiça e já obteve decisão favorável a seu pedido, mas sem implantação do Estado, que é a conversão de Reforma por invalidez com proventos proporcionais para Reforma por invalidez com proventos integrais.

A decisão é da desembargadora Maria Iraneide Moura Silva, em 18 de março de 2020.

A reportagem do site Miséria procurou a assessoria do Governo do Estado do Ceará, mas as ligações eram desligadas após alguns minutos esperando o repasse para as pessoas responsáveis para o posicionamento oficial.

Compartilhar
Loading spinner
Avalie esta notícia
Comentar
*Publicidade