Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Profissionais de Saúde do Hospital Santo Antônio recebem capacitação sobre a doação de órgãos e tecidos
No Ceará, os órgãos que podem ser transplantados são: rim, fígado, córneas, pâncreas, coração e pulmão.
Cícero Dantas
Foto: Guto Vital

Na tarde desta quarta-feira (28), a equipe de reportagem do Site Miséria esteve no Hospital Santo Antônio, em Barbalha, para acompanhar a capacitação dos profissionais de saúde da unidade quanto a doação de órgãos e tecidos. 

Mais do que um ato nobre que pode salvar vidas, a doação de órgãos pode ser a única esperança de vida ou oportunidade de recomeço para pessoas que precisam de um transplante. Para a Coordenadora do Banco de Olhos do Ceará  (BOC), Lisiane Paiva Alencar, esses momentos são fundamentais para levar informação para a população. 

A educação é transformadora. Existem muitos mitos e falta de conhecimento da sociedade a respeito do processo de doação. Esses momentos são de extrema importância não só para os profissionais de saúde, mas para levar uma informação segura e clara para a sociedade”, comentou Lisiane. 

Para ser doador de órgãos e tecidos, é necessário avisar à família sobre essa vontade, já que, após a morte, são os familiares que autorizam a doação e retirada. No Ceará, os órgãos que podem ser transplantados são: rim, fígado, córneas, pâncreas, coração e pulmão.

Após a morte encefálica constatada, as doações são direcionadas para pacientes que necessitam de um transplante e estão aguardando em lista de espera. A lista é única, organizada por estado ou região e monitorada pelo Sistema Nacional de Transplantes (SNT).

Confira a entrevista:

 

Compartilhar
Loading spinner
Comentar
+ Lidas
Publicidade