Veja o que os prefeitos do Crajubar estão fazendo para frear o aumento de óbitos na região - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Veja o que os prefeitos do Crajubar estão fazendo para frear o aumento de óbitos na região
Felipe Azevedo
Arnon Bezerra, Zé Ailton Brasil e Argemiro Sampaio (Foto: Reprodução)

É ano político, ao mesmo tem em que precisam preparar as bases e estabelecer estratégias, os prefeitos também acumulam o desafio de enfrentar a pandemia. Com isso, as gestões se tornam mais delicadas, o resultado obtido agora, poderá, sim, refletir nas urnas.

por isso, traçam um panorama e tentam frear a curva de óbitos e infectados em Crato, Juazeiro e Barbalha.

Zé Ailton Brasil (PT), lida com 908 casos confirmados e 12 óbitos em Crato. Para tentar conter o movimento nas cidades, apelou ao governador Camilo Santana (PT) maior contingente policial. Fazer com que as pessoas permaneçam em casa é o maio gargalo das prefeituras. Até o momento, não houve registro de ações mais severas de fiscalização.

Crato foi a primeira cidade a implantar barreiras sanitárias via decreto. Foi por lá também a iniciativa de instalar as grades de proteção no Centro da cidade.

Barbalha

Em Barbalha, o prefeito Argemiro Sampaio (PSDB) também usa as redes sociais para fazer apelo à população. Recentemente, ele anunciou a distribuição de kits para a população. São chamados “kits de prevenção”, contento tubos de álcool em gel, máscaras e orientações de como se prevenir. O gestor também faz lives semanais falando do assunto. na cidade já são 403 casos confirmados e sete óbito.

 

Juazeiro

Em Juazeiro do Norte a situação é mais crítica. A cidade é considerada o epicentro da doença na região. O prefeito Arnon Bezerra (PTB) prometeu a construção de um hospital de campanha no início do isolamento social. A obra está atrasada e deve sair até o final da semana. Isso após a visita do secretário Dr. Cabeto (Saúde), no início dessa semana.

Com os 120 leitos do hospital de campana, Juazeiro será a cidade com mais UTIs disponíveis para tratar da Covid-19. Assim como em Crato, a prefeitura também apostou em barreiras sanitárias, fechou comércio, praças e espaços públicos. Há, no entanto, uma alta demanda para testes rápidos.

Esses testes são feitos na Unidade Sentinela e demais unidades de apoio espalhadas na cidade.

Compartilhar
Loading spinner
Avalie esta notícia
Comentar
*Publicidade