Vídeo: Especial relembra vida, morte e relação de Luiz Gonzaga com Juazeiro do Norte - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Vídeo: Especial relembra vida, morte e relação de Luiz Gonzaga com Juazeiro do Norte
Sarah Gomes
Luiz Gonzaga esteve muitas vezes em Juazeiro do Norte e aqui firmou amizades com personalidades como o Monsenhor Murilo de Sá Barreto (Foto: Reprodução)

Há 107 anos nascia o Luiz Gonzaga do Nascimento, o Rei do Baião. Em comemoração à data, o Site Miséria relembra a relação do sanfoneiro com a cidade de Juazeiro do Norte.

Natural de Exu, cidade pernambucana à 78,3 quilômetros de distância da Terra do Padim, Luiz Gonzaga nasceu no dia de Santa Luzia, protetora dos olhos e da visão. Seu nome foi escolhido em homenagem à Santa, de quem foi devoto durante toda a vida. Além de Santa Luzia, Luiz Gonzaga também entregou sua fé ao Padre Cícero, figura presente em gravações clássicas como “Viva Meu Padim”, “Légua Tirana” e “Beata Mocinha“.

Luiz Gonzaga esteve muitas vezes em Juazeiro do Norte e aqui firmou amizades com personalidades como o Monsenhor Murilo de Sá Barreto. Foi a devoção pelo Padre Cícero que motivou um dos pedidos mais marcantes do sanfoneiro: quando morresse, queria que seu corpo fosse abençoado em Juazeiro do Norte antes de ser enterrado. Sua vontade foi realizada.

Em 2 de agosto de 1989 o corpo de Luiz Gonzaga chegou a cidade através do Aeroporto Regional do Cariri. Na época, uma multidão aguardou a chegada. O caminhão do Corpo de Bombeiros transportou a urna mortuária pelas ruas do Centro, em direção à Capela do Socorro. A cerimônia de benção foi realizada por Monsenhor Murilo e reuniu as homenagens de violeiros, sanfoneiros e cantadores.

Assista

 

 

Compartilhar
Loading spinner
Avalie esta notícia
Comentar
*Publicidade