Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Arena Romeirão deve receber biometria facial até junho de 2025
As praças esportivas poderão não ser utilizadas, caso não seja implantado a biometria facial
Cícero Dantas
Arena Romeirão. (Foto: Ascom/ Governo do Ceará)

A Arena Romeirão, em Juazeiro do Norte, e a Arena Castelão, em Fortaleza, contarão com biometria facial até 25 de junho de 2025. A Secretaria de Esportes confirmou a instalação do equipamento em reunião realizada com as Promotorias de Justiça de Fortaleza. A nova tecnologia faz parte do projeto “Estádio Seguro”, do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP).

O Núcleo do Desporto e Defesa do Torcedor (Nudtor), do Ministério Público do Ceará (MPCE), vem atuando para que a biometria facial seja implantada na entrada dos estádios com capacidade para mais de 20 mil pessoas, uma determinação da Lei Geral do Esporte. “Com o projeto Estádio Seguro, o torcedor, ao comprar seu ingresso, estará habilitado a entrar no estádio somente por meio do reconhecimento facial. Com isso, esperamos que a prática de cambismo acabe, já que cada ingresso será vinculado ao CPF e a uma fotografia de rosto do torcedor. Assim, aquele que estiver afastado do estádio por mau comportamento sequer conseguirá comprar o ingresso. Dessa forma, a expectativa é que finalmente tenhamos o controle absoluto do acesso e identificação pessoal desses criminosos”, destacou o coordenador do Nudtor, Edvando França.

Ainda de acordo com o promotor, Estado e Município têm a responsabilidade em acelerar os trâmites burocráticos e técnicos para entregar a população esse benefício, até o prazo final de 25 de junho de 2025. Caso a instalação dos equipamentos não seja realizada até o prazo final, as praças esportivas poderão não ser utilizadas até a implantação da biometria facial.

Projeto Estádio Seguro

O Projeto visa disponibilizar aos clubes o uso de uma tecnologia para identificar torcedores com mandados em aberto, com algum impedimento judicial ou dadas como desaparecidas.

Na prática, o dispositivo vai funcionar no momento da leitura do ingresso. Caso o sistema identifique algum torcedor procurado, a ferramenta bloqueia a catraca eletrônica do estádio.

Além de mobilizar suas estruturas, tanto os Ministérios do Esporte quanto o da Justiça, em parceria com a CBF, irão possibilitar e fomentar o cruzamento de dados para melhorar a segurança, combater o cambismo, além de outras medidas.

Compartilhar
Loading spinner
Comentar
+ Lidas
Publicidade