Ceará inicia jornada em 2020 com objetivo de buscar conquistas - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Ceará inicia jornada em 2020 com objetivo de buscar conquistas
O ano de 2019 foi considerado decepcionante para os alvinegros
Redação
Rafael Sobis foi a principal contratação do Ceará para esta temporada FOTO: KID JÚNIOR

A frase “missão dada, missão cumprida” foi dita por Argel Fucks após o Ceará permanecer na Séria A do Campeonato Brasileiro de 2019 com a pior campanha de uma equipe não rebaixada na era dos pontos corridos. Discurso que não cabe na atual temporada, tamanho investimento e expectativa que permeia o Vovô, ávido por resultados, títulos e uma resposta imediata ao torcedor alvinegro.

No processo de reformulação, o comandante foi a peça que permaneceu, o alicerce. O catarinense de 45 anos acompanhou ileso a reformulação da diretoria alvinegra, do elenco e também dos objetivos. Ex-CSA, defendeu na chegada um papel de mediador, mas esteve longe de qualquer campanha de sucesso.

Em quatro partidas desde que assumiu o cargo, nunca venceu – empates com Athletico/PR, Botafogo e Sindicato dos Atletas do Estado do Ceará (Safece) e derrota para o Corinthians. A ressalva fica no contexto das partidas, a pressão é que segue e até cresce pela necessidade de um elenco competitivo.

No novo cenário, a desconfiança reside pelo passado alvinegro e do treinador. Nos últimos dois anos, o clube mudou sete vezes de técnico. Argel, por outro lado, acumula apenas três estaduais no currículo e um histórico de polêmicas envolvendo jogadores e comissão técnica.

Longe de pré-julgamento, é momento de provação e acerto em Porangabuçu. O calendário oficial tem início hoje, quando a equipe enfrenta o Frei Paulistano/SE, às 16 horas, no Estádio Presidente Vargas (PV). Compromisso válido pela Copa do Nordeste, que dividirá espaço com o Campeonato Cearense e a Série A do Campeonato Brasileiro, todos entre janeiro e fevereiro. Dentre os anseios, o triunfo precisa vir para amenizar a ansiedade – seja com imposição ou não. No primeiro momento, o teste de abertura ocorre sem público, ainda em resquícios da punição aplicada pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) devido ao conflito no Clássico-Rei da 1ª divisão.

É estreia sem calor da arquibancada, mas com olhos atentos ao apresentando em campo. Argel sabe e, por isso, usará força máxima no duelo. “Não gosto de poupar equipe, principalmente nesse primeiro momento. Precisamos dar minutagem aos jogadores. Sou da opinião que, quanto mais repetir um time, melhor ele fica. Vamos colocar o que temos de melhor”.

Esquema

Nas atividades de preparação, o Ceará treinou nas formações 4-2-3-1 e 4-4-2. A possível escalação inicial do Vovô é: Fernando Prass; Samuel Xavier, Tiago Pagnussat, Luiz Otávio e Bruno Pacheco; Charles, Fabinho, Vinícius e Felipe Silva; Rogério e Rodrigão. Argel garantiu a presença de Rafael Sóbis no ataque. Com 34 anos, o atleta ex-Internacional inicia no banco de reservas.

Atual campeão sergipano, o Frei Paulistano participa do Nordestão pela primeira vez. A folha salarial da equipe é de R$ 100 mil mensais, a mais modesta da competição.

“Estamos motivados e bem preparados. Sabemos que eles são um dos favoritos ao título da competição, mas tenho certeza de que podemos surpreendê-lo”, destacou o atacante Luan, artilheiro do Estadual com dois gols.

Na atual temporada, o Frei Paulistano soma duas vitórias e uma derrota pelo torneio local. A equipe goleou Boca Júnior/SE por 3 a 1 e o Dorense por 2 a 1, sendo superada apenas pelo Confiança por 1 a 0.

Diário do Nordeste

Compartilhar:
Comentar:
*Publicidade