Ceará viaja em clima de otimismo para jogo decisivo pela Série A - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Ceará viaja em clima de otimismo para jogo decisivo pela Série A
Com a presença de poucos torcedores em embarque, jogadores do Ceará demonstraram confiança
Redação
O volante Ricardinho não quer o Ceará jogando pelo empate no jogo contra o Botafogo que pode valer a permanência alvinegra na Série A FOTO: JOSÉ LEOMAR

Após a derrota de 1 a 0 do Ceará para o Corinthians na quarta-feira, na Arena Castelão, a torcida do Vovô mostrou preocupação quanto ao futuro do clube na Série A, mas a derrota do Cruzeiro no dia seguinte para o Grêmio, deixou o time cearense dependendo apenas de si para ficar na elite. Para ficar na Série A, o Vovô precisa apenas empatar com o Botafogo, no domingo, às 16 horas no Engenhão, no Rio de Janeiro, pela última rodada, a 38ª, para confirmar sua permanência sem depender do Cruzeiro diante do Palmeiras.

E parece que o resultado do time mineiro, mantendo o Ceará com dois pontos à frente – 38 a 36 – e dependendo só de si, acalmou a torcida do Vozão, que não se mobilizou para dar o último incentivo para o elenco no embarque da equipe para o Rio de Janeiro. Assim, poucos torcedores, a maioria à paisana ou com voos marcados para o horário, recepcionaram os jogadores do Ceará.

O clima entre torcedores e jogadores foi tranquilo, com todos demonstrando muita confiança. Os jogadores não puderam conceder entrevistas, mas em conversas com torcedores, era visível a confiança deles, como Samuel Xavier, Valdo, Ricardinho, Diogo Silva e Felippe Cardoso.

Praticamente todo o elenco foi receptivo ao torcedor, com os pedidos de fotos e uma rápida conversa. Até o atacante Leandro Carvalho, já cercado de seguranças do clube para apertar o passo, por ser o último dos atletas a chegar para o embarque, foi atencioso com os torcedores. Um deles que interagiu com os jogadores, Márcio Estevam, garantiu que o Ceará permanece na Série A do Brasileiro.

“O jogo de domingo é uma final e os jogadores encararão assim. A fase não é boa, a torcida não está empolgada, se estivesse, o aeroporto estaria lotado, mas o torcedor sempre tem esperança. O empate é nosso e eu acredito na permanência do Ceará na Série A”, acredita ele.

Estratégia

Por depender apenas de si para escapar do rebaixamento, o clima no treino, pela manhã, também foi mais leve, contrastando com o peso da derrota no Castelão para o Corinthians. Já mais refeitos da derrota, os jogadores do Ceará sabem que apenas um empate os mantém na elite, mas segundo Ricardinho, o clube não pode jogar pelo resultado, e sim buscar vencer.

“De maneira nenhuma, podemos entrar em uma partida decisiva sabendo que resolverá a nossa situação pensando em empatar. Temos que entrar da maneira como entramos em todos os jogos, buscando vencer”, disse ele.

Com dois pontos a mais que a Raposa na tabela de classificação, o Alvinegro pode se manter na elite mesmo em caso de derrota, se o Cruzeiro perder para o Palmeiras.

“Sabendo que você se mantém à frente do seu único adversário na elite te dá uma segurança a mais, porém precisa confirmar isso dentro de campo, coisa que não conseguimos fazer no jogo passado”, finalizou Ricardinho.

Diário do Nordeste

Compartilhar:
Comentar:
*Publicidade