Gestão e comerciantes do Horto vivem tensão após denúncias de agressões por seguranças - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Gestão e comerciantes do Horto vivem tensão após denúncias de agressões por seguranças
Felipe Azevedo
Foto: Reprodução - Redes Sociais

O principal ponto turístico de Juazeiro do Norte passa por problemas na administração. São constantes os embates entre parte dos comerciantes e a organização responsável pela gestão do Horto, onde está a estátua do Padre Cícero. Imagens de abordagens violentas e acusações de agressões aumentaram nos últimos dias.

Entre setembro e fevereiro são cerca de mil comerciantes na colina. De acordo com supervisora Maria Francisca de Santana, todos têm cadastro de autorização e contratos temporários para atuarem ali. Alguns documentos são válidos por poucos dias.

Com 2 milhões de visitas por ano, o Horto do Padre Cícero é administrado pela Inspetoria Salesiana São Luiz Gonzaga, organização particular pertencente a rede salesiana.

Alguns comerciantes, no entanto, reclamam de ação truculenta dos seguranças, e acusam os responsáveis de agressão durante as abordagens. Vídeos e relatos estão sendo compartilhados principalmente no Facebook. Um deles teria ocorrido em dezembro do ano passado, mas só esta semana foi divulgado.

Nas imagens, dois seguranças conduzem um homem sob protesto dos populares. Maria Francisca alega que há no horto um trabalho de organização dos ambulantes.  “Alguns não respeitam o espaço e ainda comercializam fogos de artifício de maneira e local impróprios […] nosso trabalho é sempre orientar, mas em alguns casos não é suficiente.

Na terça (21), mais um camelô foi conduzido por seguranças. A administração alega que o homem estaria fazendo “baderna” e que ele não é um comerciante registrado.

Responsáveis afirmam que a orientação é para organizar o espaço, evitar roubos e furtos e o bom atendimentos aos romeiros. “Queremos deixar claro que as pessoas nas imagens não estão cadastrados como comerciantes.

Compartilhar:
Comentar:
*Publicidade