Camilo atende requerimentos e prestará esclarecimentos sobre Enem em audiência pública - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Camilo atende requerimentos e prestará esclarecimentos sobre Enem em audiência pública
Os parlamentares buscam esclarecimentos sobre a prova do Enem, os cortes no orçamento da Capes e o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares.
Raiana Lucas
Foto: Ascom Andifes

Na próxima quarta-feira (22), o Ministro da Educação, Camilo Santana, será ouvido em uma audiência pública organizada por três comissões da Câmara dos Deputados. Os parlamentares buscam esclarecimentos sobre a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), os cortes no orçamento da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares.

Camilo está respondendo a 14 requerimentos feitos por vários deputados das comissões de Educação; de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; e de Fiscalização Financeira e Controle.

Três parlamentares solicitaram esclarecimentos sobre a prova do Enem, que foi realizada no início do mês e gerou controvérsias. Os autores do pedido, deputados Zucco (Republicanos-RS), Capitão Alberto Neto (PL-AM) e Evair Vieira de Melo (PP-ES), acreditam que houve politização dos exames e discriminação do setor agropecuário.

Nas provas de Ciências Humanas e Ciências da Natureza e Matemática, questões relacionadas ao agronegócio exigiam conhecimentos sobre pesticidas e as consequências do desmatamento dos alunos. A Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) chegou a pedir a anulação de três questões, alegando que elas apresentavam críticas ao setor com “cunho ideológico e sem critério científico e acadêmico”.

Uma das questões abordou os aspectos negativos do agronegócio no Cerrado, usando o termo “superexploração dos trabalhadores” e mencionando os efeitos negativos dos agrotóxicos. As outras questões discutiram a nova corrida espacial financiada por bilionários e o avanço da produção de soja e as consequências para o desmatamento da Floresta Amazônica.

Os deputados Nikolas Ferreira (PL-MG) e Gustavo Gayer (PL-GO) também fizeram solicitações, questionando o ministro sobre bloqueios e cortes no orçamento da Capes. O governo Lula bloqueou R$ 116 milhões destinados à organização em 2023.

Outro deputado do PL, Junio Amaral (PL-MG), deseja que Camilo forneça mais informações sobre o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares e as políticas de alfabetização do Governo.

O deputado Evair Vieira de Melo também fez solicitações que deverão ser abordadas pelo ministro:
– Limitação de novos cursos de medicina apenas onde faltam médicos;
– Suspensão por 60 dias da implementação do novo Ensino Médio;
– Inclusão do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) na Comissão Nacional de Educação do Campo;
– Criação de curso de medicina exclusivo para assentados do MST em universidades federais.

Compartilhar
Comentar
*Publicidade