Justiça Eleitoral cassa diplomas de Glêdson Bezerra e Giovanni Sampaio por abuso de poder econômico - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Justiça Eleitoral cassa diplomas de Glêdson Bezerra e Giovanni Sampaio por abuso de poder econômico
A decisão judicial os deixa inelegíveis por oito anos. Como se deu em primeira instância, cabe recurso.
Alan Clyverton
Foto: Ascom

Os mandatos do prefeito e vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra (Podemos) e Giovanni Sampaio (PSD), respectivamente, foram impugnados pela Justiça Eleitoral nesta sexta-feira (30), sob a acusação de abuso de poder econômico. A decisão judicial os deixa inelegíveis por oito anos. Como se deu em primeira instância, cabe recurso.

Entre os atos que caracterizariam o abuso de poder econômico apontado estão o uso indevido de helicóptero em campanha durante carreatas no dia 24 de outubro de 2020, não incluído em prestação de contas; a compra indevida de combustível também no dia 24 de outubro de 2020, no Posto Fontes, em Juazeiro do Norte, despesa não lançada na prestação de contas; assim como também o derrame de santinhos feito por helicóptero, no dia 14 de novembro de 2020.

O juiz afirma na decisão que isto teria trazido aos candidatos “grande benefício, a ponto de tornar injusta e desproporcional a propaganda eleitoral”. O magistrado afirmou ainda que Glêdson “em nenhum momento se mostrou surpreso ou contrário ou mesmo tratou de tornar público que tal conduta não teve sua anuência, ao contrário, fez foi ostentar grau de orgulho pelas proporções que o evento atingiu”.

O Site Miséria tentou contato com Glêdson Bezerra, mas não obteve sucesso até o fechamento desta matéria. Giovanni Sampaio comentou em vídeo nas redes sociais. Assista:

Compartilhar
Loading spinner
Avalie esta notícia
Comentar
*Publicidade