Na Câmara Municipal, sindicato dos médicos aponta “situações alarmantes” na saúde pública de Juazeiro do Norte - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Na Câmara Municipal, sindicato dos médicos aponta “situações alarmantes” na saúde pública de Juazeiro do Norte
Entre as irregularidades apontadas por ele estão unidades básicas de saúde sem funcionamento, a limitação do atendimento da UPA da Lagoa Seca e a superlotação da UPA do Limoeiro.
Redação
Foto: Lucas Vieira

A gestão da saúde pública de Juazeiro do Norte voltou a pautar as discussões na Câmara Municipal. Durante a sessão ordinária desta terça-feira (28), o Legislativo recebeu o diretor do Sindicato dos Médicos do Ceará (Simec), Edmar Fernandes, que apontou “situações alarmantes” nos equipamentos de saúde do município.

Entre as irregularidades apontadas por ele estão unidades básicas de saúde sem funcionamento, a limitação do atendimento da UPA da Lagoa Seca, a superlotação da UPA do Limoeiro, a alta demanda de atendimento dos médicos, além da ineficiência da terceirização da gestão dos equipamentos públicos de saúde.

“A gente sente que existe uma boa vontade dos vereadores, do Poder Legislativo, em tentar resolver. Se a gente não conseguir por essa via [dialogando com a gestão municipal], vamos ter que acionar a justiça porque existem situações alarmantes que estão acontecendo aqui em Juazeiro”, disse Fernandes.

Sobre a explanação do convidado, o presidente Capitão Vieira Neto (PTB) destacou, sobretudo, a situação das unidades de pronto atendimento. Na UPA do Limoeiro, por exemplo, ele mostrou preocupação com a alta demanda de pacientes e o número insuficiente de médicos.

“Eu tiro como maior proveito da sessão de hoje a vinda do sindicato dos médicos. A UPA do Limoeiro não tem profissionais suficientes para atender à demanda. Isso mostra que a saúde de Juazeiro está capenga, e quem está dizendo isso não são os vereadores, são os médicos através do seu sindicato que está aqui”, disse o presidente.

Em seguida, o vereador Dr. Victor (PSB) denunciou o atraso no pagamento da complementação do piso da enfermagem aos profissionais da UPA do Limoeiro. Segundo ele, o recurso referente ao mês de outubro foi creditado no dia 9 deste mês. Contudo, os profissionais só receberam 18 dias depois, após uma cobrança durante um programa de rádio.

“Só ontem [27], após uma cobrança ao vivo numa rádio, que a secretária fez, eles pagaram de imediato, não passou 30 minutos e o dinheiro estava na conta, quase 20 dias depois. Qual o interesse dessas OSs [organizações sociais] em ficar com um dinheiro que não é deles? Óbvio que é render, óbvio que é gerar juros”, disse o vereador.

Ordem do Dia

A Câmara Municipal aprovou quatro matérias durante a Ordem do Dia, sendo dois projetos de lei ordinário (PLO) e dois projetos de resolução (PRE). Também foi colocado em votação do relatório da CPI da Coafac. O parecer do relator Adauto Araújo (PTB), que decidiu pelo arquivamento da investigação, foi aprovado por nove votos favoráveis e apenas um contrário.

Ato Solene

Ainda na tarde desta terça-feira (28), a Câmara de Juazeiro do Norte realizou ato solene de Outorga do Título de Cidadão Juazeirense ao Dr. Tarcísio Rebouças Júnior e ao Dr. Valmar Carvalho Costa, pelos relevantes serviços prestados ao município.

Compartilhar
Comentar
*Publicidade