Vereadores de Juazeiro voltam a denunciar contrato da coleta de lixo: “impraticável” - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Vereadores de Juazeiro voltam a denunciar contrato da coleta de lixo: “impraticável”
Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Públicos (Semasp) se posiciona
Viviane Bastos
Foto: Carlos Pereira

Na Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Juazeiro do Norte realizada nesta quinta-feira (19), o debate girou em torno da prestação de serviços da M.M. Locações e Serviços Eireli, responsável pela limpeza pública do município. Os parlamentares voltaram a denunciar a falta de coleta de lixo e capinação.

Segundo os vereadores, os serviços não estariam sendo realizados conforme edital. O vereador Janu (Republicanos) afirmou que a empresa “mergulhou” o preço e hoje não consegue dar conta. “Querem um aditivo, o que não pode ser feito agora, só depois de um ano, senão seria injusto com as demais empresas que participaram da licitação”, afirmou.

Os vereadores Darlan Lobo (PTB) e Adauto Araújo (PTB) defenderam a rescisão contratual e a convocação de outras empresas que participaram do processo licitatório da coleta de lixo.

O líder do prefeito na Casa, vereador Rafael Cearense (Podemos), concordou que é impraticável o valor que está sendo executado. O parlamentar enfatizou que o prefeito Glêdson Bezerra destinou R$ 3,2 milhões para a licitação, porém a empresa “mergulhou” o preço para R$ 2,1 milhões. “Infelizmente (a empresa) não está conseguindo (fazer o serviço). Durante a sessão, Rafael Cearense afirmou que a Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Públicos (Semasp) já notificou a M.M. Locações três vezes.

Em nota, a Semasp esclareceu que vem acompanhando os serviços prestados pela empresa. “A pasta tem agido diuturnamente para que tudo aquilo que é definido em contrato seja plenamente executado, a fim de que nenhum serviço observe desassistência”, diz a nota.

A Semasp informou ainda que a capina tem enfrentado maiores dificuldades devido ao período chuvoso, que propicia o alastramento de ervas daninhas em diversos pontos. Contudo, já existe um cronograma de correção, e ele está em execução. “Indicamos que tudo que estiver em desacordo com isso será tratado com a seriedade devida, e as devidas providências são automaticamente tomadas”, finaliza.

Compartilhar
Comentar
*Publicidade