Prefeito de Granjeiro discursa em cima de paredão e diz que oposição vai "mamar no jumento" - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Prefeito de Granjeiro discursa em cima de paredão e diz que oposição vai “mamar no jumento”
Felipe Azevedo
Foto: Reprodução / Redes Sociais

Reassumindo a prefeitura após uma decisão judicial nesta terça (19), o prefeito Ticiano Tomé discursou em cima de um “paredão” de som. Eleitores soltaram bombas e fogos em comemoração à reintegração do gestor, que havia sido afastado pela Câmara de Granjeiro na segunda-feira.

Jumento

Ao lado do vereador Luíz Alberto (PRB), Ticiano Tomé subiu em um sistema de som mesmo debaixo de chuva. Um grupo de eleitores acompanhou um discurso inflamado. “Eles [vereadores] estupraram a lei orgânica do município […] pensavam que ia mamar da novinha, mas vão mamar é do jumento”, disse sob aplausos.

Eleitores saíram em carreata logo após a decisão judicial. Após decisão de afastamento por 90 dias, o vereador Márcio Luiz (PMN), que é presidente da Câmara, assumiu a prefeitura, fez demissões e modificou o secretariado.

Pernas e olhos

As ações, no entanto, tiveram efeito anulado em menos de 24 horas. A decisão judicial que devolveu a posse a Ticiano foi dada pelo juiz Marcelo Wolney de Alencar, da comarca de Caririaçu, entendendo não existir afastamento preliminar dentro da lei.

“Quero agradecer a Deus em primeiro lugar, agradecer aos vereadores e aos secretários que são minhas pernas, meus braços e meus olhos”, disse o atual gestor.

Ticiano consta nos investigados pela morte do ex-prefeito João Gregório, morto no dia 24 de dezembro. A prisão dele e do pai Vicente Tomé foi negada pela Justiça. Vicente, no entanto, passou a usar tornozeleira eletrônica e não pode sair do perímetro da cidade. A defesa dos dois nega o envolvimento.

Antigos amigos

Antigos aliados, a chapa Ticiano e João Gregório foi eleita com 52,39% dos votos em 2016. Após o rompimento, Vicente Tomé se aliou ao candidato derrotado Dr. Gudy, e iniciaram uma série de denúncias contra João na Polícia Federal.

Em novembro de 2018, a Polícia federal iniciou a Operação Bricolagem. A ação investigou “fortes indícios de fraudes na execução de obras públicas, fraudes em licitações e desvios de recursos públicos federais em Granjeiro.

A investigação partiu de denúncia de que João Gregório atuava “de forma direta e decisiva na execução de obras públicas, em acordo com as construtoras contratadas, mediante a devolução de valores pagos àquelas”.

Entre as fraudes levantadas, estão a utilização de empresas aparentemente de fachada, cuja participação em licitações servia como espécie de “cobertura” ao processo de contratação. A intenção era dar aspecto de legalidade a certames já direcionados.

Compartilhar:
Comentar:
*Publicidade