Aracati investirá mais de R$2,5 mi no carnaval 2024; orçamento maior do que o de diversas secretarias municipais - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Aracati investirá mais de R$2,5 mi no carnaval 2024; orçamento maior do que o de diversas secretarias municipais
O valor gasto na festa é inferior a previsão orçamentária de secretarias como Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico.
Paulo Junior
Foto: Ascom Aracati

Considerado um dos principais destinos turísticos do Ceará, a cidade de Aracati, no litoral do estado, também vem se destacando nas festividades carnavalescas. Neste ano a cidade está custeando uma festa que custará aos cofres públicos mais de R$2,5 milhões, valor superior ao orçamento de diversas secretarias municipais para todo o exercício financeiro de 2024.

De acordo com a lei 661/2023 que estabelece as receitas fixas do município, a Secretaria de Meio Ambiente e Controle Urbano terá orçamento anual de R$1 milhão, mesmo valor rubricado para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda. O instituto de de Qualidade do Meio Ambiente do Aracati também contará em 2024 com valor menor do que o disponibilizado para a festa, o órgão tem orçamento estimado em R$1,7 milhão.

Neste ano, o município publicou em seu portal da transparência ao menos 10 contratos com grandes atrações nacionais, entre os destaques estão os cantores Xand Avião, Pedro Sampaio. Ambos receberam R$550 mil por suas apresentações. Já Mari Fernandez teve cachê fechado em R$450 mil, Felipe Amorim cobrou R$300 mil para se apresentar na festividade. Responsável por abrir o carnaval da cidade, a cantora Ivete Sangalo ainda não teve o valor de seu cachê disponibilizado.

A prefeitura de Aracati se manifestou em nota afirmando que o Carnaval é uma festa com grande capacidade de atração turística, movendo praticamente todos os setores da cidade, portanto, com grande capacidade de geração de emprego, renda e arrecadação. Sobre os orçamentos, destacou que cada ente administrativo tem propósitos diferentes. O texto também acrescenta que a lei municipal permite o remanejamento de até 70% a depender das necessidades da cidade.

Ressalta-se que a administração também ponderou contar com suporte do setor privado para efetuar o evento anualmente.

Compartilhar
Comentar
*Publicidade