Com 50 idosos atendidos, Lar Três Irmãs pede doações em meio à pandemia da Covid-19 - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Com 50 idosos atendidos, Lar Três Irmãs pede doações em meio à pandemia da Covid-19
Local teve 21 idosos infectados pelo novo coronavírus e cinco deste faleceram
Redação
No Instagram, o Lar tem compartilhado imagens de doações feitas nos últimos dias

As preocupações com a epidemia de Covid-19 no Ceará começaram cedo nas duas sedes do Lar Três Irmãs, localizadas na Capital e em Caucaia, e não cessaram até o momento. Nos dois espaços administrados pela casa de acolhimento, 21 idosos atendidos foram contaminados com a doença e, destes, cinco vieram a óbito. Mesmo com a recuperação dos que receberam alta, a busca passou a ser para manter o atendimento adequado dos que são moradores dos locais.

Atualmente, segundo conta a coordenadora Thaynara Almeida, 50 idosos vivem em ambas as sedes, localicadas no bairro Montese, em Fortaleza, e no Garrote, na Região Metropolitana. Mesmo que, até então, ninguém esteja com sintomas da infecção, ela aborda a necessidade constante pelo recebimento de doações, fonte de subsistência do lar.

No Instagram, o Lar tem compartilhado imagens de doações feitas nos últimos dias

A doença parece ter afetado bastante, mas agora a sensação é a da necessidade de manter o espaço. “Nosso pico foi no início de maio e a gente estabilizou os casos. Atualmente, nenhum dos nossos idosos apresentam sintomas e graças a Deus não temos ninguém em estado grave, por exemplo”, revela.

Funcionando como Organização Não Governamental (ONG), o Lar Três Irmãs também é mantido por meio da renda de alguns dos próprios idosos, mas as doações são essenciais. “A gente acolhe essas pessoas e 80% deles vem de situação de vulnerabilidade, encaminhados por outros órgãos, delegacias e até mesmo situação de rua. Sobrevivemos da renda desses idosos, quando 70% é destinado ao lar e 30% continua com eles. No entanto, também não recebemos o apoio de nenhuma empresa ou órgão”, comenta a coordenadora.

Exatamente por isso, por conta das recomendações de saúde, os materiais de higiene, por exemplo, têm sido tão necessários. “Hoje, o nosso grande fluxo de utilização de materiais para lidar com a doença tem gerado uma necessidade de leite e fraldas geriátricas também”, pontua. Segundo ela, o intuito é proteger os idosos das novas infecções pelo coronavírus e garantir alimentação adequada nesse momento.

Para facilitar as doações, um esquema especial foi montado pelo lar. “De segunda a quarta, temos uma pessoa voluntária para recolher essas doações. Quem estiver interessado, pode procurar a gente nas redes ou nos telefones para agendar essa entrega, que vamos ao local buscar quando possível”. Enquanto isso, os contatos estão disponíveis por meio do Facebook e Instagram, além do site oficial do Lar Três Irmãs.

“Qualquer forma de doação será bem recebida e motivo de felicidade nesse momento”, finaliza, como quem anseia pela vinda de dias mais bonitos para os que vivem ali.

Serviço

Lar Três Irmãs

Local: Rua Joaquim Pimenta, 291, Montese e Estr. do Garrote, 709 , Lagoa do Banana, Caucaia

Contato: 3023-3343

Diário do Nordeste

Compartilhar:
Comentar:
*Publicidade