Fluxo de passageiros nos aeroportos regionais do Ceará cresce 151% - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Fluxo de passageiros nos aeroportos regionais do Ceará cresce 151%
Um total de 118.039 passageiros circularam pelos terminais dos aeroportos
Yanne Vieira
Foto: Governo do Estado do Ceará

Com a estabilização da pandemia de covid-19, a retomada de atividades em diversos setores estratégicos voltou a crescer. Na categoria de transportes aéreos, entre janeiro e abril deste ano, um total de 118.039 passageiros circularam pelos terminais regionais do Ceará. Entre embarques e desembarques, o aumento compreende 151,5% com relação à movimentação de 2021 (46.928 passageiros) para o mesmo período.

O estado possui dez aeroportos regionais, que são supervisionados pelo Governo do Ceará, por meio da Superintendência de Obras Públicas (SOP).

De acordo com a SOP, o maior movimento foi registrado no aeroporto de Jericoacoara, com 113.625 passageiros no quadrimestre; seguido do aeroporto de Canoa Quebrada, em Aracati, com 1.117 passageiros. Essas unidades apresentam maior fluxo de passageiros porque contam com voos comerciais para atender à grande demanda turística do litoral do Ceará, englobando frequências ligadas a Fortaleza, Guarulhos/SP, Confins/MG, Brasília/DF e Recife (esta só Aracati).

Somados, os demais oito aeroportos somaram movimentação de 3.297 passageiros entre janeiro e abril deste ano: Sobral lidera com 1.152 passageiros; Iguatu 785; São Benedito 446 passageiros; Tauá 407; Crateús 144 passageiros; Quixadá 138 passageiros; Camocim 132 passageiros; e Campos Sales com 93 passageiros.

De acordo com o gerente de Programa e Operações Aeroportuárias da SOP, Marcus Pacobahyba, três fatores principais influenciam no crescimento do fluxo de passageiros: “a população está viajando mais agora que a pandemia está em queda. Também vale dizer que estamos em ano de campanha eleitoral, o que aumenta a demanda de serviços aéreos para transportar grupos empresariais e políticos; fora que as melhorias operacionais e estruturais tornam os terminais habilitados a receber uma maior quantidade de voos”, conta.

Tráfego de aeronaves

O número de aeronaves que transitam entre os terminais regionais também registraram aumento, englobando voos comerciais ou particulares, e transporte de passageiros ou mercadorias. Com total de 2.796 pousos e decolagens no primeiro quadrimestre deste ano, contra 1.988 no mesmo período de 2021, algo que representa uma movimentação 40,6% maior.

Investimentos

O governo estadual deve continuar investindo nos esquipamentos. De acordo com a SOP, sejam através de melhorias na área administrativa e de operação, sejam para manutenção e conservação das instalações aeroportuárias.

Em 2021, o aeroporto de Jericoacoara recebeu aporte de R$ 4,46 milhões para otimizar sua infraestrutura. Já em Iguatu e Crateús, as pistas de pouso e manobra de ambos os terminais foram recuperadas a um valor somado de R$ 2,08 milhões.

Outros investimentos devem ser direcionados à unidade de Iguatu, que ainda este ano deve receber R$ 1,26 milhão, ao passo que para a unidade de São Benedito está previsto R$ 1,09 milhão.

Compartilhar
Comentar
*Publicidade