Governo do Ceará assina acordo de cooperação técnica para construção do ITA no Ceará - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Governo do Ceará assina acordo de cooperação técnica para construção do ITA no Ceará
O acordo foi assinado em conjunto com o ministro da Defesa, José Múcio, o ministro da Educação, Camilo Santana, e o comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno.
Raiana Lucas
Foto: Carlos Gibaja

Nesta terça-feira, 28, o Governador do Ceará, Elmano de Freitas (PT), firmou um acordo de cooperação técnica com o Governo Federal para a construção do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) no local onde atualmente se encontra a Base Aérea de Fortaleza. O acordo foi assinado em conjunto com o ministro da Defesa, José Múcio, o ministro da Educação, Camilo Santana, e o comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno.

Elmano de Freitas celebrou o acordo através das suas redes sociais como uma grande vitória para os cearenses, destacando que 40% dos aprovados no vestibular do ITA são estudantes do estado. Ele enfatizou que este é um investimento significativo para a educação e o desenvolvimento científico do Ceará.

O governador também mencionou que o projeto, aprovado em outubro, deve impulsionar o desenvolvimento do estado. Ele destacou a possibilidade de instalação de uma área de engenharia para energia no Ceará e afirmou que o estado tem buscado investimentos, já tendo consolidado vários na área de energia renovável.

Nos próximos 12 meses, um relatório final deverá ser entregue. Até lá, o Ministério da Defesa e o Comando da Aeronáutica têm 180 dias para a elaboração e entrega dos Cadernos de Necessidades, onde constarão todas as necessidades de reforma das estruturas físicas disponíveis e a construção de infraestrutura necessária para abrigar a estrutura administrativa e de ensino de um campus na Base Aérea de Fortaleza.

O documento estabelece também um prazo de 60 dias para que sejam estabelecidas as obrigações de cada um dos participantes do atual acordo. O próximo passo será a formulação e assinatura do Termo de Execução Descentralizada para aquisição de bens móveis e o Convênio para a realização das obras de infraestrutura.

Compartilhar
Comentar
*Publicidade