Jogo Uno com visual criado por designer cearense será comercializado pela Mattel - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Jogo Uno com visual criado por designer cearense será comercializado pela Mattel
O jogo de cartas Uno ganhou novo visual, assinado pelo cearense Warleson Oliveira
Redação
Reprodução/ Diário do Nordeste

O que era para ser mais uma partida de Uno entre amigos, incentivou a criação do novo design de um dos jogos mais famosos do mundo. O projeto cearense, que inicialmente era apenas pessoal, chamou a atenção da Mattel, uma das empresas detentoras dos direitos autorais do jogo, que deve começar a comercializar a nova versão ainda neste ano.

O fortalezense Warleson Oliveira, designer de 23 anos, desenvolveu – com um visual mais “clean” – o jogo de cartas que costumava fazer parte da rotina dele. “’Como seria o UNO em uma versão minimalista?’. Essa pergunta não saiu da minha mente até pôr em prática”. Esse foi o questionamento que deu vida ao projeto e rendeu milhares de acessos nas primeiras 24 horas de divulgação.

“De início não pensei em postar na internet, seria apenas para ter uma resposta e mostrar ao meus amigos de jogo. Eles simplesmente amaram, então decidi compartilhar no meu Behance e nas redes sociais”, ele explica.

Comercialização do produto

Da divulgação na internet até a decisão da Mattel de comercializar a ideia de Warleson, passaram apenas seis semanas. Nesse tempo, os compartilhamentos atingiram portais de design ao redor do mundo e cada vez mais pessoas pedindo a comercialização do produto. “Foi então que começaram uma campanha nas redes sociais e uma petição online que dias atrás alcançou mais de 50 mil assinaturas”, relembra.

Na última segunda-feira (24), a Uno divulgou em seu perfil oficial no Instagram que vai atender a demanda dos consumidores e comercializar o produto

Apesar de não ter data estabelecida para início das vendas, que deve chegar primeiro nos Estados Unidos, a marca já divulgou que o preço: US$9,90. Ainda não existe expectativa de data e nem de valor para o Brasil. Mesmo assim, Warleson assegura que o projeto promete render bons frutos. “Não posso falar os detalhes contratuais, pelo próprio contrato. Mas garanto que serei recompensado”.

Outros projetos também já estão na mira do rapaz. Depois da repercussão, novos trabalhos começaram a aparecer. “A demanda aumentou, pelo que pude ver entre as minhas mensagens no direct. Não consegui responder todas ainda”.

Diário do Nordeste

Compartilhar:
Comentar:
*Publicidade