Não podemos [parar] por conta de 5 ou 7 mil pessoas que vão morrer, diz dono do Madero - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade