Cariri
Como era antes?
Página reúne imagens históricas e mantém viva a memória do Cariri de antigamente
Compartilhar

Estátua de bronze do Padre Cícero na década de 70 (Foto: Acervo José Leite de Souza)

Por Felipe Azevedo/ Agência Miséria
Em 04/03/2018 às 11:00
Publicidade

O Cariri é acolhedor. Aqui estão os que vêm de longe, os que nasceram perto e os filhos da terra. Há muita história a ser contada, muita memória vivida nos quatro cantos da Chapada do Araripe, e mais ainda, acontecimentos que marcaram época e que, decerto, poderiam se perder no tempo.

Há, no entanto, quem se preocupe com a memória, instigando através de imagens recuperadas as histórias dos ícones caririenses, os acontecimentos, curiosidades e tudo que faz parte da construção de um lugar.

Publicidade


O Cariri das Antigas, página ativa no Facebook com quase 20 mil seguidores, se empenha em uma tarefa nobre de tornar pública a memória da região. Tanto na rede social quanto no Youtube, os administradores dispõe de um acervo imenso e nostálgico.

Rua São José, em Juazeiro do Norte, com o Casarão do Padre ao fundo (Foto: Acervo dos Municípios IBGE)


Uma breve visita, e é possível assistir em cores trabalhadores no alto dos andaimes de madeira, puxando para cima as peças que mais tarde comporiam a estátua do Padre Cícero, no horto, em 1968. Outro vídeo, esse ainda em preto e branco, mostra a Juazeiro do Norte de 1925.

Publicidade


Crato em 1968, a chegada da comitiva de inspeção da obra do Açude do Orós, o bilhete de entrada do Cine Eldorado e outras tantas fotos, documentos e diversos itens da memória caririense fazem parte do acervo do Cariri das Antigas.

Youtube - Cariri das Antigas
Facebook - Cariri das Antigas


Compartilhar

Publicidade
Mais do Site Miséria
Publicidade

Enquete
Você acha que deve haver leis mais duras para quem agride animais no Brasil?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor