Domingo
23 de Setembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Domingo, 23 de Setembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Com sucesso

Primeiras cirurgias ginecológicas com auxílio de robô são realizadas no Ceará

Em 24/08/2018 às 11:40
Compartilhar
Cirurgias ginecológicas laparoscópicas foram realizadas com o auxílio de um robô: o Da Vinci Surgical System, também conhecido como Cirurgia Robótica (Foto: Reprodução)

O Ceará avança uma importante etapa rumo aos procedimentos cirúrgicos minimamente invasivos. No último sábado (18), foram realizadas as primeiras cirurgias ginecológicas laparoscópicas feitas com o auxílio de um robô: o Da Vinci Surgical System, também conhecido como Cirurgia Robótica. O procedimento foi feito por meio da tecnologia disponibilizada pelo Centro de Robótica do Hospital Monte Klinikum e teve a participação dos cirurgiões ginecologistas Dr. Leonardo Bezerra e Dr. Sidney Pearce.

No total, foram realizadas quatro cirurgias em pacientes previamente selecionadas para o tratamento de endometriose pélvica. Devido às vantagens da tecnologia, os procedimentos foram conduzidos de forma mais segura e assertiva, uma vez que, com o auxílio do robô, é possível executar movimentos de maior precisão e delicadeza nas cirurgias de alta complexidade e em locais de difícil acesso, como é o caso da região pélvica. Além disso, as incisões do instrumento são consideravelmente menores, minimizando o trauma associado ao ato cirúrgico e possibilitando uma recuperação mais rápida às pacientes.

A robótica oferece inúmeros benefícios em cirurgias complexas, como em casos de câncer uterino, e extensas, como a da endometriose. “O uso do Robô Da Vinci destaca-se como ferramenta inovadora para cirurgia ginecológica minimamente invasiva em todo o mundo. De agora em diante, poderemos oferecer amplamente em Fortaleza o tratamento cirúrgico auxiliado por braços robóticos às nossas pacientes que sofrem com doenças como endometriose profunda, miomas uterinos, útero baixo e muitas outras afecções ginecológicas”, comemora o ginecologista Dr. Leonardo Bezerra.

Preparação

A capacitação do cirurgião ginecológico para realizar o procedimento por meio do sistema robótico exige pelo menos dois anos de preparação. São etapas teóricas, assistidas em computador, e práticas, realizadas em modelos de simulação cirúrgicas com animais. A escolha dos profissionais requer uma ampla experiência e sólida formação prévia em cirurgia ginecológica, laparoscopia e tecnologias minimamente invasivas: tudo executado dentro dos preceitos da bioética e, sobretudo, na segurança das pacientes.

A tecnologia já vem sendo utilizada no Ceará desde 2015 para cirurgias urológicas, proctológicas e bariátricas, proporcionadas pelo Centro de Robótica do Hospital Monte Klinikum, que já conta com sólida experiência de sucesso de mais de 250 cirurgias robóticas nesse período. Com a capacitação de novos cirurgiões em ginecologia, espera-se que as pacientes que sofrem com doenças ginecológicas e que precisam ser tratadas por cirurgia possam contar com uma opção mais segura e menos traumática.

Fonte: Diário do Nordeste

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira