Mundo
Epidemia
Ebola: 271 mortos e 458 casos na República Democrática do Congo
Compartilhar

Em 29 de novembro, a OMS anunciou que o surto na RDCongo é o segundo maior da história, logo depois do surto na África Ocidental (Foto: Reprodução/ Notícias ao Minuto)

Em 07/12/2018 às 08:45
Publicidade

O número de casos de ebola nas províncias de Kivu do Norte e Ituri, leste da República Democrática do Congo (RDCongo), subiu para 458 pessoas infectadas e 271 mortos, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS).

O registro de casos de contaminação da doença, que se transmite por contato físico através de fluidos corporais infectados e que provoca febre hemorrágica, sofreu um aumento de 38 novos casos e 29 mortos, a partir de 4 de dezembro.

Publicidade


Em 29 de novembro, a OMS anunciou que o surto na RDCongo é o segundo maior da história, logo depois do surto na África Ocidental, que matou milhares de pessoas há alguns anos. A epidemia do vírus no país africano foi declarada em 1º de agosto deste ano, em Mangina, nas províncias de Kivu Norte e Ituri.

O vírus já se alastrou até perto da fronteira com o Uganda, país que, para prevenir, realizou um programa de vacinação de funcionários na fronteira com a RDCongo, atravessada diariamente por centenas de pessoas, num trânsito normal.

Publicidade


Até 4 de novembro, 26.687 pessoas e 7.006 crianças foram vacinadas na RDCongo, incluindo 9.105 elementos de organizações de socorro, governamentais e não-governamentais. Nos últimos meses, a ONU se inquietou com o risco de propagação da epidemia no Burundi, Uganda, Ruanda e Sudão do Sul.

Uma resolução do Conselho de Segurança da ONU, de 30 de outubro, instou estes países africanos a reforçarem as capacidades operacionais para lutar contra a doença, em total cooperação com a OMS. Proposta pela Suécia, a resolução, aprovada pela unanimidade dos 15 Estados-membros, reconheceu o perigo de saúde regional do vírus de ebola na RDCongo.

A epidemia já é a maior da história na RDCongo relativamente ao número de contágios, assumiu o governo. Segundo o ministro da Saúde da RDCongo, Oly Ilunga Kalenga, a presente epidemia ultrapassou em casos e mortos a primeira no país, registrada em 1976.

Posteriormente, a RDCongo foi atingida mais oito vezes por uma epidemia de ebola. Em 1995, o vírus provocou a morte a 250 pessoas na cidade de Kikwit, na província de Kwilu, no sudoeste da RDCongo.

NoticiasaoMinuto


Compartilhar

Publicidade
Mais do Site Miséria
Publicidade

Enquete
Você acha que deve haver leis mais duras para quem agride animais no Brasil?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor