Cariri
Seguir o exemplo
Grupo de fiéis em Juazeiro do Norte comemora santificação de Irmã Dulce, primeira santa nascida no Brasil
Por:
Jornalista Alana Soares
Em 15/05/2019 às 07:45

“Nossa devoção consiste em querer imitá-la, porque ela foi um exemplo de quem verdadeiramente seguiu os preceitos de Deus”, afirma Socorro Araujo, devota. (Foto: Alana Soares/ Agência Miséria)

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
Compartilhar

Formado há 10 anos por fiéis e devotos de Irmã Dulce, membros do Centro de Convivência Bem Aventurada Dulce dos Pobres, em Juazeiro do Norte, se reuniram nesta terça-feira, 14,para comemorar o anúncio da santificação da beata pelo Vaticano. Irmã Dulce será a primeira santa nascida no Brasil.

Com terço nas mãos, as senhoras contam histórias de graças alcançadas e de intervenções operadas por Irmã Dulce no país. Devotas desde a juventude, revelam o carinho e a devoção pelo trabalho “magnânimo” da Irmã em vida e em morte.

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
O grupo, organizado na Rua do Cruzeiro, realiza semanalmente trabalhos voluntários como o Sopão, distribuição de comida, celebrações e assistência aos carentes. Possuem, na casa, um pequeno memorial da obra em vida de Irmã Dulce.

Com a santificação, esperam receber mais fiéis e mais voluntários para aumentar o trabalho social.
TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
“Nos reunimos em grupo para rezar e espalhar a palavra de Irmã Dulce e de Deus pela região, mas também para tentar fazer pelo menos um pouco do que ela fez”, diz Dona Socorro Araújo, participante.

No Centro, há um pequeno memorial sobre a vida e obra de Irmã Dulce. O organizador Ronildo Alves anseia pela conquista do espaço próprio, onde poderão erguer uma capela e um memorial maior. (Foto: Alana Soares/ Agência Miséria)



“Nossa devoção consiste em querer imitá-la, porque ela foi um exemplo de quem verdadeiramente seguiu os preceitos de Deus”, afirma.

Como grupo, já realizaram romarias para Salvador, onde a Igreja e a obra de Irmã Dulce está mais concentrada e receberam duas vezes a estátua itinerante em tamanho real da nova santa.

Segundo Ronildo Alves, organizador do Centro e devoto de Irmã Dulce, esta foi uma das santificações mais rápidas da história. O processo de reconhecer Irmã Dulce começou em 2014.

Para virar santo, uma pessoa precisa ter ao menos dois milagres reconhecidos (ser instantâneo, perfeito, duradouro e inexplicável). Irmã Dulce já teve um deles reconhecido pela Santa Sé e que motivou sua beatificação em 2011.

Desde então, mais de 3.000 relatos de graças alcançadas pela sua intercessão chegaram ao Vaticano. Os peritos consideraram três deles consistentes o suficiente para motivar a abertura de um processo de canonização.

Nascida em Salvador, em 1914, Maria Rita Lopes de Sousa Brito dedicou sua vida à obras de caridade e assistência aos pobres. Lutou contra injustiças e organizou ajudas humanitárias à pessoas desfavorecidas das favelas de Salvador.

Em 1949, acolheu no galinheiro do situado ao lado do Convento Santo Antônio cerca de 70 doentes recolhidos das ruas de Salvador. O episódio é considerado a origem da instituição filantrópica Obras Sociais Irmã Dulce, fundada anos depois.

Publicidade
Compartilhar

Mais do Site Miséria

Enquete
Você se sente seguro em sala de aula?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor