Entidades acadêmicas participam de audiência com o TSE e aderem a programa de combate à desinformação - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Entidades acadêmicas participam de audiência com o TSE e aderem a programa de combate à desinformação
Presidente da Abruem e Reitor da Urca, professor Lima Júnior, participou do encontro e reafirmou compromisso das universidades
Viviane Bastos
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Na sexta-feira (24), a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), a Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem) e o Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) aderiram ao Programa Permanente de Enfrentamento à Desinformação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Juntas, as três entidades representam todas as instituições de ensino superior público do Brasil, com mais de 150 organizações federais, estaduais e municipais e se dispõem a estabelecer ações de cooperação para o enfrentamento de informações falsas e para o fortalecimento da confiança nos órgãos eleitorais, não apenas no contexto das Eleições Gerais de 2022.

O termo de cooperação foi celebrado com o presidente do Tribunal, ministro Edson Fachin. “O ato de hoje é um momento especial: é uma ponte entre conhecimento e experiência para servir à democracia, ao Estado Democrático de Direito e a uma sociedade aberta e plural, como desenhada na Constituição”, ressaltou o ministro.

“(As entidades acadêmicas estão) à disposição do que serão as maiores eleições da democracia brasileira até hoje. O respeito ao voto, a lisura, segurança e transparência deste processo e o combate à desinformação serão estratégicos e fundamentais e contam com o apoio das nossas universidades”, destacou o presidente da Abruem e reitor da Universidade Regional do Cariri (Urca), professor Francisco do O’ de Lima Júnior.

As iniciativas serão realizadas de forma voluntária e gratuita, ou seja, não implicam compromissos financeiros ou transferências de recursos entre o TSE e os demais participantes.

Compartilhar
Comentar
*Publicidade