Google faz homenagem à autora que morreu em campo de concentração aos 15 anos - Site Miséria 

Compartilhar
Publicidade
Publicidade
Google faz homenagem à autora que morreu em campo de concentração aos 15 anos
Em 4 de agosto de 1944, a SS invadiu o anexo secreto e deportou todos os ocupantes. Anne morreu no campo de concentração de Bergen-Belsen, na Alemanha, em 1945
Viviane Bastos
Foto: Reprodução/Google

O Doodle, do Google, deste 25 de junho faz homenagem ao 75° aniversário de publicação de O Diário de Anne Frank. A autora tinha o sonho de se tornar jornalista e escritora. Não teve tempo, mas seu livro virou best-seller.

Entre 12 de junho de 1942 e 1° de agosto de 1944, Anne relata o que acontecia no seu dia a dia, em um dos períodos mais obscuros da história da humanidade – a Segunda Guerra Mundial. Confinada com sua família no ‘Anexo Secreto’, a jovem autora descrevia informações que chegavam ao grupo, através do rádio e de seus protetores.

O Diário de Anne Frank é considerado um documento de referência sobre os horrores da Segunda Guerra e da perseguição aos judeus. Nascida em 12 de junho de 1929, em Frankfurt, na Alemanha, Anne, de origem judia, mudou-se logo cedo para Amsterdã, na Holanda.

Em 24 de dezembro de 1943, Frank escreveu em seu diário: “Quando se está fechada há ano e meio, chegam momentos em que se julga não suportar mais”. Já a última anotação de Anne é datada de 1° de agosto de 1944. No dia 4 de agosto, o esconderijo foi descoberto pela SS, uma organização paramilitar ligada ao Partido Nazista e a Adolf Hitler. Todos foram presos.

Anne foi levada para Bergen-Belsen, na Alemanha, onde contraiu tifo e morreu, com sua irmã Margot Frank, provavelmente em março de 1945. Anne foi sepultada anonimamente em vala comum.

Otto Frank, pai de Anne sobreviveu e foi o principal divulgador do Diário de Anne Frank. Em 1963, criou uma fundação com o nome da filha, na Suiça. O diário oficial está exposto na Anne Frank House, em Amsterdã, exatamente onde se localizava o anexo secreto. A garota que sonhava em se tornar uma escritora famosa deixou seu legado e entrou para a história.

Compartilhar
Comentar
*Publicidade