Terça-feira
25 de Setembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Terça-feira, 25 de Setembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Lesão corporal gravíssima

Dupla que tatuou testa de adolescente é condenada em SP

Em 19/02/2018 às 20:40
Compartilhar
A dupla, presa desde 9 de junho de 2017, foi condenada pelos crimes de lesão corporal gravíssima e constrangimento ilegal, não podendo responder em liberdade (Foto: Reprodução/ Notícias ao Minuto)

A história de dois homens que tatuaram "Eu sou ladrão e vacilão" na testa de um adolescente que havia roubado uma bicicleta ganhou mais um capítulo. A dupla, presa desde 9 de junho de 2017, foi condenada pelos crimes de lesão corporal gravíssima e constrangimento ilegal, não podendo responder em liberdade.

Segundo o G1, um dos autores da tatuagem, Maycon Wesey Carvalho dos Reis, 28 anos, recebeu pena de três anos de reclusão em regime inicial semiaberto pelo crime de lesão corporal gravíssima e de quatro meses e 15 dias de detenção em regime inicial semiaberto pelo crime de constrangimento ilegal.

Já Ronildo Moreira de Araújo, 30, pagará a pena de três anos e seis meses de reclusão em regime inicial fechado o crime de lesão corporal gravíssima e de cinco meses e sete dias de detenção em regime inicial semiaberto pelo crime de constrangimento ilegal.

"As penas são baixas para um caso que se tornou emblemático. Infelizmente a Lei dos Crimes de Tortura não foi aplicada", opinou o conselheiro do Condepe, Ariel de Castro Alves, acrescentando que a progressão de pena, na tortura, precisa cumprir 2/5 para conseguir progredir de regime fechado pra semi aberto, por exemplo. " Nas lesões corporais, basta cumprir 1/6 da pena, para poder ter progressão de regime", disse.

NoticiasaoMinuto

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira