Quarta-feira
13 de Dezembro de 2017
Publicidade
Publicidade
Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017
Publicidade
Publicidade
Dificuldades
Irã encerra busca por sobreviventes de terremoto que matou mais de 500
Presidente iraniano informou que governo "usará todos as suas forças para solucionar os problemas no menor tempo possível" (Foto: Reprodução)
Em 14/11/2017 às 11:15

O Irã encerrou nesta terça (14) as buscas por sobreviventes do terremoto que atingiu o país no domingo (12), enquanto o número de mortos subiu para 530 nas suas províncias, de acordo com a agência estatal "Irna".Outras 8.000 pessoas ficaram feridas no país. O tremor atingiu ainda o vizinho Iraque, deixando 8 pessoas mortas e 535 feridas, segundo o governo local.

O terremoto de magnitude 7,3 atingiu no domingo (12) atingiu cidades e vilarejos na área montanhosa da província de Kermanshah, que faz fronteira com o Iraque, quando muitas pessoas estavam em casa dormindo. Ao menos 14 províncias iranianas foram atingidas. A cidade de Sarpol-e Zahab foi a mais afetada, com 236 mortes.

"Mais pessoas vão morrer por causa do frio. Minha família vive próxima a Sarpol-e Zahab e eu não posso nem ir lá, não sei se estão vivos ou mortos", disse à agência Reuters Rojan Meshkat, 38, que mora na região. Pelo menos 30 mil casas e duas vilas na região foram destruídas pelos tremores.

O presidente do Irã, Hassan Rouhani, chegou na manhã desta terça-feira (14) à área atingida pelo terremoto e prometeu que o governo "usará todos as suas forças para solucionar os problemas no menor tempo possível".

A televisão estatal afirmou que milhares de pessoas estão se amontoando em acampamentos improvisados, enquanto outros passaram a segunda noite ao ar livre, com medo de mais tremores após 193 abalos secundários. 

 

noticiasaominuto

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
TJ Seguros
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal só é permitida com o devido crédito da fonte e, caso não se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, clique aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira