Domingo
22 de Abril de 2018
Publicidade
Publicidade
Domingo, 22 de Abril de 2018
Publicidade
Publicidade
Homicídio no Cariri

Acusado de matar criança foi morto na frente dos pais em Missão Velha durante a Reza do Santo

Por Demontier Tenório
Em 03/01/2018 às 15:40
Compartilhar
“Nanan” quando foi preso em 2010 após um crime de latrocínio em Crato (Foto: Arquivo/Agência Miséria)

O ex-presidiário Cícero Erlandio da Silva Gonçalves, de 28 anos, que era apelidado por “Nanam” e residia no Sítio Gostoso na zona rural de Missão Velha, foi assassinado por volta das 10h30min da manhã desta quarta-feira. O crime aconteceu dentro de sua casa, na presença dos pais e dos convidados para a Reza do Santo que se preparavam para o almoço que ali seria oferecido. Segundo familiares, dois homens ali chegaram numa moto Honda Bros e o garupeiro pulou a cancela já com uma arma em punho.

Nanan correu para o interior do imóvel, mas foi perseguido e assassinado em meio aos parentes e convidados para a chamada renovação do Sagrado Coração de Jesus. Uma patrulha do Destacamento de Missão Velha com o Sargento Robério e os Soldados Alves e Renê diligenciou sem o êxito de prender e identificar os acusados. A vítima era acusada de um crime de latrocínio praticado no dia 4 de dezembro de 2010 na zona rural de Crato e terminou presa três dias depois com o seu comparsa.

No dia do crime, os dois colocaram um arame farpado na estrada carroçável do Sítio Baixio do Muqúem em Crato para degolar o piloto de uma moto e roubar o veículo.Todavia, no início da noite, a criança Alexiano Tavares de Sousa, de 3 anos, viajava no tanque da moto Honda XR 200 de cor vermelha pilotada por seu pai, Alexiano Silva, que levava na garupa a esposa Maria José Tavares. O menino foi degolado e morreu no local quando a moto foi roubada.

O casal também se feriu no pescoço e na cabeça e terminou socorrido com cortes profundos ao Hospital Santo Inácio de Juazeiro. Nanam foi preso no Sítio Baixio do Monteiro em Crato e seu comparsa, Miguel Soares dos Santos Filho, de 21 anos, no bairro Frei Damião em Juazeiro. Nanam terminou solto em junho de 2012 e sua defesa pediu a instauração de incidente de insanidade mental resultando na suspensão do processo em setembro de 2017 na 1ª Vara Criminal da Comarca de Crato.

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
TJ Seguros
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira