Quarta-feira
21 de Fevereiro de 2018
Publicidade
Publicidade
Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2018
Publicidade
Publicidade
Neste domingo (14)

`Até breve´, diz esposa de Shaolin ao lembrar 2 anos da morte do humorista

Em 14/01/2018 às 10:30
Compartilhar
Morte do humorista completa um ano neste domingo (Foto: Reprodução/TV Paraíba)

A esposa do ator e comediante Francisco Josenilton Veloso, o Shaolin, publicou neste domingo (14) em seu perfil do Instagram uma mensagem lembrando os dois anos da morte do comediante. Laudiceia Veloso postou uma foto onde ela e Shaolin aparecem abraçados e no texto agradeceu pelos anos vividos ao lado do esposo e encerra lembrando a principal marca do trabalho de Shaolin, a alegria.

" ‘Até breve’ nem sempre significa que o reencontro acontecerá em poucos anos, meses, dias ou horas... ‘Até breve’ significa que sempre estaremos juntos, mesmo que não nos vejamos, falemos ou toquemos fisicamente, mas juntos no pensamento, na oração e no coração. Hoje não é um dia de tristeza, é só mais um dia em que recordaremos muitas alegrias, muitos shows e muitas histórias sobre a nossa vida e histórias sobre tantos amigos que nos acompanharam durante a sua passagem neste mundo. Então... ‘Sorria, Shaolin é só alegria!!´"

A morte do ator e comediante Francisco Josenilton Veloso, o Shaolin, completa dois anos neste domingo. O filho do humorista, Lucas Veloso, transformou saudade em inspiração e leva o pai em todos os trabalhos que faz.

Shaolin morreu aos 44 anos, em 2016, após uma parada cardiorrespiratória, em uma clínica particular de Campina Grande, no Agreste da Paraíba. Ele recebia cuidados médicos em casa desde 2011, após sofrer um acidente.

Lucas, inspirado pelo pai, seguiu a carreira de ator e humorista. Os primeiros passos do menino na TV nasceram na novela Velho Chico. O ator deu asas ao improviso e fez imitações de Antônio Fagundes e Silvio Santos. Em 2017, o paraibano foi estrela de Os Trapalhões, interpretando Didicos e contracenando com os consagrados Renato Aragão e Dedé Santana. Neste dia 14 de janeiro, dois anos após o falecimento do pai, Lucas sobe ao palco na Paraíba em um evento de empreendimento imobiliário para relembrar o pai da melhor forma: sorrindo.

Há dois anos, Lucas Veloso definiu bem o que a despedida de Shaolin representava para muita gente. Sempre com muita alegria, o humorista despertou em todos uma saudade irreparável do riso. “O que sinto agora, depois de quase 20 anos convivendo com um paizão maravilhoso, é mau humor", disse Lucas, no dia do velório do pai. "A lição que ele deixou foi de que não importa a desgraça, a gente sempre pode fazer graça", lamentou.

O acidente

O acidente com Shaolin aconteceu em Campina Grande, no dia 18 de janeiro de 2011. Aos 39 anos, o humorista dirigia uma Pajero na BR-230, por volta das 23h30, quando o carro foi atingido na lateral por um caminhão que manobrava no acostamento da estrada. O veículo que Shaolin estava capotou e saiu da pista.

O ator deu entrada por volta da meia-noite no Hospital Regional de Campina Grande, e foi transferido em seguida para o Hospital Antônio Targino, onde foi diagnosticado um traumatismo craniano e identificado um grave ferimento no braço. Ele viajava para cumprir uma agenda de shows.

O filho de Shaolin conta que no dia do acidente a família recebeu uma ligação de um tio informando que o seu pai havia sofrido o acidente. “Foi um choque de compreender. Demorou um tempo longo para todo mundo compreender que ele havia sofrido o acidente. Que ele estava impossibilitado de muita coisa. Que ele precisava de recuperação. Ele que precisava de ajuda, não era a gente que precisava da ajuda dele”, disse Lucas.

O acidente deixou Shaolin em coma. Ele interagia com a família através de expressões faciais e por meio do olhar. As evoluções passaram por um processo longo e gradativo, mas o humorista se manteve consciente e esforçado para se comunicar. Em 2016, após algumas complicações, os médicos detectaram um quadro de infecção pulmonar, que agravou para e Shaolin morreu no dia 14 de janeiro.

O corpo de Shaolin foi enterrado no cemitério Campo Santo Parque da Paz, em Campina Grande. A cerimônia aconteceu sob aplausos e ao som da música "Não aprendi dizer adeus", da dupla Leandro e Leonardo.

Fonte: G1 PB

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
TJ Seguros
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira