Quarta-feira
15 de Agosto de 2018
Publicidade
Publicidade
Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018
Publicidade
Publicidade
Tempo integral

Ceará receberá R$ 40,6 mi para ampliar rede de Ensino Médio

Em 18/01/2018 às 06:40
Compartilhar
As unidades em tempo integral ofertam jornada de nove horas diárias, e o currículo escolar é composto por 30 h semanais de disciplinas de base comum e 15 horas de disciplinas flexíveis (Foto: Reprodução)

O Ceará receberá R$ 40,6 milhões para ampliação da rede de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral ao longo deste ano. Com os recursos, liberados ontem (17) pelo Governo Federal, 40 novas unidades do tipo passarão a funcionar no Estado, distribuídas em 21 municípios, incluindo a Capital. Dentre as 27 unidades da federação contempladas pela União, o Ceará será o estado a adquirir maior volume de verbas.

A implantação oficial das novas escolas deve acontecer no dia 1º de fevereiro deste ano. Segundo o secretário da Educação do Estado, Idilvan Alencar, que esteve em Brasília nessa quarta-feira ao lado do governador Camilo Santana para assinar a liberação dos recursos, a expectativa é que cerca de 7 mil vagas de Ensino Médio em Tempo Integral sejam disponibilizadas no Ceará após a ampliação.

Critérios

Alencar destaca que esta é a segunda vez que o Estado tem destaque no Programa de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral, lançado em 2016 pelo Governo Federal. Neste ano, ao lado do Ceará na lista dos estados com maior quantidade de recursos liberados, estão Minas Gerais, que receberá verbas na ordem de R$ 38,6 milhões, e Pernambuco, com R$ 33,9 milhões.

Conforme ele, nos editais já lançados, um em 2016 e outro em 2017, o Ceará atendeu à grande parte dos critérios analisados para a distribuição das verbas, como ter escolas com um mínimo de 120 matrículas no primeiro ano do Ensino Médio e que apresentem alta vulnerabilidade socioeconômica.

"Em função de termos ficado em primeiro lugar, vamos receber R$ 2 mil por aluno. O custo de um aluno desses é de cerca de R$ 7.600. O MEC vai dar R$ 2 mil, o Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) vai dar R$ 2.300 e o Estado o restante. Esse dinheiro vai ser utilizado para reformar as escolas, montar refeitórios, comprar armários para os alunos e outros serviços", afirma o secretário.

Próximos meses

Idilvan acrescentou que em torno de 80% dos recursos já foram recebidos pelo Estado. "O restante deve ser encaminhado nos próximos meses. Hoje, o Estado possui 71 escolas que ofertam essa modalidade de ensino e 117 Escolas Estaduais de Ensino Profissionalizante, que também funcionam nos dois turnos. Com as 40 novas unidades, cerca de 33% da rede de Ensino Médio passará a ser de tempo integral.

Conforme afirmou o governador Camilo Santana no evento de anúncio dos recursos, a expectativa do Governo do Estado é aumentar esse percentual para mais de 50% a curto prazo.

Para Idilvan Alencar, o tempo integral dá ao aluno a possibilidade de expandir o aprendizado obtido com as disciplinas tradicionais e desenvolver outras competências.

As unidades em tempo integral ofertam jornada de nove horas diárias e o currículo escolar é composto por 30 horas semanais de disciplinas de base comum e 15 horas de disciplinas flexíveis. Destas, 10 são escolhidas pelos próprios alunos.

Disciplinas

Os estudantes podem escolher entre assuntos de 10 eixos temáticos, como Educação em Direitos Humanos; Mundo do Trabalho; Educação Científica, Esporte, Lazer e Promoção da Saúde; Artes e Culturas; e Clubes Estudantis. Nas escolas profissionalizantes, há a opção de estudar Empreendedorismo, formação para a Cidadania, Língua Estrangeira e outros temas.

"Eu, enquanto secretário, aposto muito no tempo integral. Não é simplesmente dobrar a quantidade de matérias que os alunos precisam estudar. No segundo turno, eles têm condições de se aprofundar, de fazer música, dança, xadrez. São eles que elegem o que querem fazer além das matérias obrigatórias", ressalta Alencar.

Saiba mais

Municípios contemplados

Aquiraz: 1 escola

Caucaia: 2 escolas

Eusébio: 1 escola

Itaitinga: 1 escola

Maracanaú: 4 escolas

Maranguape: 1 escola

Pacatuba: 2 escolas

Itapajé: 1 escola

São Gonçalo do Amarante: 1 escola

Pentecoste: 1 escola

Carnaubal: 1 escola

Viçosa do Ceará: 1 escola

Acarape: 1 escola

Limoeiro do Norte: 1 escola

Independência: 1 escola

Iguatu: 1 escola

Lavras da Mangabeira: 1 escola

Crato: 2 escolas

Juazeiro do Norte: 1 escola

Caririaçu: 1 escola

Fortaleza: 14 escolas

Fonte: Diário do Nordeste

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira