Quinta-feira
15 de Novembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Quinta-feira, 15 de Novembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Transferência

Filipe Luis diz que pediu para ir ao PSG, mas o Atlético não o liberou

Em 05/09/2018 às 10:30
Compartilhar
Jogador ainda tem mais um ano de contrato com o Atlético de Madrid (Foto: Reprodução/ Terra)

Um assunto que foi bastante comentado na última janela de transferência foi a possível negociação de Filipe Luis ao PSG, que chegou a fazer uma oferta pelo atleta, mas não conseguiu contratá-lo. Durante os treinamentos da Seleção Brasileira em Nova Jersey, para os amistosos contra Estados Unidos e Salvador, o lateral concedeu entrevista de imprensa e explicou alguns pontos da transação.

- Surgiu essa chance de ir para o PSG, comentei com o Atlético e pedi para me liberar, da mesma forma que liberaram o Gabi recentemente. O clube entendeu que não era a mesma situação, apesar das semelhanças do tempo restante de contrato, disse o atleta que complementou:

- Na minha situação faltava pouco tempo para fechar a janela e a reposição seria difícil. Quando falaram que não queriam que eu saísse e estipularam um preço que não ia ser pago, eu aceitei. Disseram que eu insisti, mas é mentira. Tenho história no Atlético e isso me deixou triste. Tentaram fazer minha imagem ficar pior no clube. - emendou.



No período em que teve o nome ligado ao clube francês, o brasileiro chegou a ser afastado por Diego Simeone, mas Filipe garantiu que nunca deixou de se esforçar e treinar no clube colchonero. Recentemente, segundo a imprensa inglesa, o Arsenal também estaria interessado no lateral e pode fazer uma proposta aos espanhóis em janeiro.

- Estou no meu oitavo ano de Atlético, mais de 300 de jogos e não vou manchar minha história. - finalizou Filipe.

Terra

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
TJ Seguros
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira