Quinta-feira
20 de Setembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Cinema

‘O Grande Circo Místico’, de Cacá Diegues, representará o Brasil no Oscar

Em 11/09/2018 às 17:00
Compartilhar
Cena do filme ´O Grande Circo Mistico´ (Foto: Divulgação)

A Academia Brasileira de Cinema anunciou nesta terça-feira que o filme O Grande Circo Místico, de Cacá Diegues, é o escolhido para representar o Brasil no Oscar 2019. A trama acompanha 100 anos de trajetória de uma família, dona de um circo, história inspirada em poema homônimo de Jorge de Lima, parte do livro A Túnica Inconsútil, de 1938. O elenco é robusto, com nomes como Jesuíta Barbosa, Bruna Linzmeyer, Antônio Fagundes, Juliano Cazarré e o francês Vincent Cassel.

Agora, o longa vai concorrer com outros títulos eleitos em diferentes países por uma vaga entre os cinco indicados à estatueta de Melhor Filme em Língua Estrangeira. Os escolhidos serão anunciados pela Academia de Hollywood em 22 de janeiro, e a premiação acontece no dia 24 de fevereiro, em Los Angeles.

O filme foi exibido no Festival de Cannes deste ano, fora de competição.

O filme foi escolhido pela Comissão de Seleção organizada pela Academia Brasileira de Cinema. Fazem parte do grupo a atriz Bárbara Paz, as produtoras Lucy Barreto e Claudia da Natividade, os cineastas Flavio Ramos Tambellini, Jeferson De, Hsu Chien Hsin, Katia Adler e Ricardo Domingos Pinto e Silva e os representantes do Ministério da Cultura Sylvia Regina Bahiense e Ligia Miranda Rachid.

Competiam pela vaga 22 produções nacionais, são elas: Ex-Pajé, de Luiz Bolognesi; Dedo na Ferida, de Silvio Tendler; Ferrugem, de Aly Muritiba; Antes que Eu Me Esqueça, de Tiago Arakilian; Yonlu, de Hique Montanari; O Caso do Homem Errado, de Camila Lopes de Moraes; Encantados, de Tizuka Yamasaki; Aos Teus Olhos, de Carolina Jabor; Paraíso Perdido, de Monique Gardenberg; Como É Cruel Viver Assim, de Julia Rezende; Não Devore Meu Coração, de Felipe Bragança; Talvez Uma História de Amor, de Rodrigo Spada Bernardo; Canastra Suja, de Caio Sóh; Entre Irmãs, de Breno Silveira; O Grande Circo Místico, de Cacá Diegues; Benzinho, de Gustavo Pizzi; Além do Homem, de Willy Biondani; Unicórnio, de Eduardo Nunes; O Desmonte do Monte, de Sinai Mello e Silva Sganzerla; O Animal Cordial, de Gabriela Amaral Almeida; Alguma Coisa Assim, de Mariana Bastos e Esmir Filho; e As Boas Maneiras, de Juliana Rojas e Marco Dutra.

Fonte: Veja

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira