Cariri
"Chama o P3"
Funcionários de home center em Juazeiro adotam vira-lata e "integram" à equipe de segurança
Por:
Jornalista Felipe Azevedo
Em 11/12/2018 às 12:45

Michael e o cão P3 mantêm uma relação de amizade (Foto: Felipe Azevedo)

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
Compartilhar

Funcionários do Carajás Home Center, em Juazeiro do Norte, decidiram "adotar" um cachorro vira-lata que há 15 dias apareceu no estacionamento da loja e que agora "faz parte" da equipe de segurança do local. De forma independente, os atendentes organizam uma cota para comprar remédios e cuidar da pata machucada do cão.

O atendente de frente de loja, Michael Kenno é o mais próximo do animal. Ele conta que o cão é muito dócil e sempre acompanha a equipe de segurança na abertura dos portões logo pela manhã. "Como ele está sempre próximo da guarita P3, colocamos esse nome dele".

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
Para ajudar o P3, os funcionários do home center pretendem organizar uma vaquinha e adquirir remédios ou levar o cão até o veterinário. No último domingo, dia 9, Michael comprou do próprio bolso shampoo e sabonete para dar banho no cachorro ali mesmo no estacionamento.

Funcionários se juntaram para comprar remédio para o cão (Foto: Felipe Azevedo/ Agência Miséria)

TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE
"Ele quase não late, é muito tranquilo e só se assusta com o barulho da empilhadeira", diz Michael, que já foi dono de um cão da raça Pastor Alemão em casa. Muito dócil, P3 dorme dentro do estacionamento do loja e já conquistou alguns clientes. Os seguranças garantem que ele está sempre atento, apesar de gostar de dormir boa parte do dia.

A aparição de P3 no Carajás de Juazeiro ocorreu próximo ao dia em que a morte de outro cão, o Manchinha, ganhou repercussão nacional. Um segurança de um hipermercado em Osaco (SP) é suspeito de ter espancado o cão para retirá-lo do estacionamento do local. O caso ainda está sendo apurado.

O Miséria realizou uma enquete na última semana e perguntou aos leitores se deveriam haver leis mais duras contra os maus tratos aos animais. Quase duas mil pessoas responderam à amostragem, e 92% afirmaram que concordam em endurecer as penas.

Em nota, a assessoria de imprensa da Carajás, ressalta que o animal é muito dócil e não ameaça a segurança dos clientes que chegam ao estacionamento. A empresa reforça, ainda, que apoia a iniciativa dos colaboradores em acolher o cachorro e oferecer a ele cuidados e bons tratos.

Publicidade
Compartilhar

Mais do Site Miséria

Enquete
Qual seria o concurso público dos seus sonhos?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor