Polícia
Mortes no Cariri
Fim de semana no Cariri com homicídio em Caririaçu e morte no trânsito em Nova Olinda
Por:
Repórter Demontier Tenório
Em 17/06/2019 às 15:30

Silvano foi morto a tiros em Caririaçu e Cláudia faleceu num acidente de trânsito em Nova Olinda (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Compartilhar

Caiu de seis para três o número de mortes violentas na comparação entre os dois último sfinais de semana na região do Cariri. Neste, tivemos um homicídio, uma vítima de queda e outra de acidente com corpos de Caririaçu, Jardim e Nova Olinda. Segundo levantamento feito pelo Site Miséria, uma morte aconteceu ainda na noite de sexta-feira, outra no sábado e mais uma neste domingo.

Por volta das 18 horas de sexta-feira, no Sito Lages em Caririaçu, populares mataram a tiros Francisco Silvano Barbosa de Oliveira, de 39 anos, que residia no Sítio Santa Luzia em Lavras da Mangabeira. Ele e outros dois que fugiram estavam assaltando e chegaram a roubar R$ 3,6 mil de um comerciante. A polícia não descobriu o autor do homicídio e informou que Silvano respondia por crimes de assaltos e portes de armas em Aurora, Várzea Alegre, Caririaçu, Lavras da Mangabeira e Missão Velha.

Já às 23h30min de sábado morreu num dos leitos do Hospital Santo Antonio de Jardim a jovem Daniele Tainá Pereira dos Santos, de 31 anos. Ela era usuária de drogas e costumava perambular pelas ruas da cidade. Informações dão conta que sofreu uma queda e bateu com a cabeça no solo, sendo socorrida ao hospital, mas terminou falecendo.

Às 20 horas deste domingo, na CE-292 no Sítio Jurema em Nova Olinda, uma Saveiro de cor preta bateu na traseira de uma moto causando a morte da técnica em Enfermagem, Maria Cláudia Pereira, de 35 anos. Ela residia na Travessa Piçarreira, trabalhava no Hospital de Nova Olinda e viajava na garupa da moto pilotada pelo namorado Raimundo Nonato Gonçalves, de 36 anos, residente em Santana do Cariri, que está internado. O motorista fugiu abandonando o carro no local do acidente.

Compartilhar

Mais do Site Miséria

Enquete
Vapt-Vupt de Juazeiro completa cinco anos e já atendeu 2,3 milhões de pessoas. Como você avalia o atendimento?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor