Mundo
Pontífice
Papa discursa contra antissemitismo e pede respeito à memória
Compartilhar

Papa discursa contra antissemitismo e pede respeito à memória (Foto: Reprodução/ Terra)

Em 29/01/2018 às 13:30
Publicidade

O papa Francisco recebeu os participantes da Conferência Internacional na Luta contra o Antissemitismo e pediu que a comunidade internacional não seja "indiferente" aos episódios ocorridos na Segunda Guerra Mundial nesta segunda-feira (29).

O papa Francisco recebeu os participantes da Conferência Internacional na Luta contra o Antissemitismo e pediu que a comunidade internacional não seja "indiferente" aos episódios ocorridos na Segunda Guerra Mundial nesta segunda-feira (29).

Publicidade


"O inimigo com o qual devemos lutar não é apenas o ódio, em todas as suas formas, mas, ainda mais na raiz, a indiferença porque é ela que paralisa e impede de fazer o que é justo também quando se sabe que é o certo", disse aos presentes cobrando "responsabilidade" de todos.

Durante a sua fala, o Pontífice lembrou de sua viagem ao campo de concentração de Auschwitz, em 2016, e afirmou que "para recuperar a nossa humanidade, para recuperar uma compreensão humana da realidade e superar tantas deploráveis formas de apatia em relação ao próximo, é preciso ter memória, essa capacidade de estarmos juntos para lembrar".

Publicidade


"A memória é a chave de acesso ao futuro, e é nossa responsabilidade entregá-la dignamente às novas gerações. O silêncio ensurdecedor que percebi na minha visita a Auschwitz-Birkenau, era um silêncio inquietante, que deixa espaço apenas para as lágrimas, para a oração e para o pedido de perdão", acrescentou.

Em outra passagem de seu discurso, Jorge Mario Bergoglio afirmou que é "urgente" educar os jovens a se envolver ativamente na luta contra qualquer tipo de ódio e discriminação, mas também "em superar as divergências do passado e não se cansar jamais de buscar o próximo".

Após o encontro, o ministro das Relações Exteriores da Itália, Angelino Alfano, afirmou que ficou "profundamente comovido" com as palavras de Francisco "sobre a necessidade de fazer crescer a cultura da responsabilidade, da memória, da proximidade para fundar uma aliança contra a indiferença".

A Conferência realizada em Roma é organizada pelo governo italiano com o apoio da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (Osce), da União da Comunidade Judaica Italiana e da Fundação do Centro de Documentação Judaica Contemporânea.

Terra


Compartilhar

Publicidade
Mais do Site Miséria
Publicidade

Enquete
Você ainda usa telefone fixo em casa?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor