Sexta-feira
16 de Novembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Sexta-feira, 16 de Novembro de 2018
Publicidade
Publicidade
Afirmam arqueólogos

Compartimento no subsolo de Juazeiro do Norte pode ser uma fossa séptica

Por João Boaventura Neto
Em 20/06/2018 às 15:00
Compartilhar
Compartimento no subsolo de Juazeiro do Norte pode ser uma fossa séptica (Foto: Reprodução/Cristina Holanda/Arquivo pessoal)

A visita realizada por membros do Instituto de Arqueologia do Cariri, nesta quarta-feira (20), revelou que o compartimento descoberto no último sábado (16), provavelmente, se trata de uma fossa séptica.

O site Miséria publicou ainda nessa terça-feira (19), uma entrevista realizada pela repórter Ana Lima com a historiadora Cristina Holanda. Ela já havia afirmado que a construção do local era de alvenaria com argamassa de barro, como foi confirmado hoje pelo arqueólogo Agnelo Queiroz.



Para Agnelo, o compartimento se assemelhava a uma fossa séptica. "(...) a gente desceu e constatou que, possivelmente, é uma fossa séptica. Talvez não de fezes, mas de água doméstica (...)", disse o arqueólogo.

Membros do Instituto de Arqueologia do Cariri fazendo a verificação do compartimento descoberto no subsolo de Juazeiro do Norte (Foto: Cristina Holanda/Arquivo pessoal)


A estrutura de encanação que estaria ligada a um prédio vizinho seria uma das evidências.  O prédio em questão seria onde funcionou o sobrado do senhor Damiãzinho, onde funcionava um clube e depois foi a sede da Prefeitura Municipal.

"A análise é superficial. Pode ter outras análises de arquitetos, historiadores. A gente não pode fazer intervenção sem autorização do Iphan [Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional]", ponderou Agnelo.

A equipe que visitou verificou o local escreveu uma carta de considerações e recomendações sobre o compartimento encontrado no subsolo juazeirense. O site Miséria teve acesso ao documento e disponibiliza na íntegra.

Publicidade
Compartilhe
Comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
© ACONTECEU, TÁ NO MISÉRIA
Quer reproduzir nosso conteúdo no seu blog ou site? Estabeleça uma parceria clicando aqui.
Desenvolvido por Kleber Ferreira