Ceará
Acusado de abuso sexual
Justiça nega pedido de liberdade e ex-prefeito de Uruburetama continuará preso
Em 10/09/2019 às 11:30

José Hilson de Paiva foi eleito prefeito de Uruburetama em 2016 (Foto: Reprodução)

Compartilhar

A Justiça negou o habeas corpus do médico José Hilson Paiva, ex-prefeito de Uruburetama, acusado de estuprar pacientes ao longo das últimas décadas. Pedido foi julgado na 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), na manhã desta terça-feira, 10. A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) indiciou o prefeito por estupro de vulnerável em julho deste ano.

O advogado Leandro Vasques defendeu os argumentos pela liberdade do médico, mas o pedido foi negado por dois votos a um. Os desembargadores Tarcílio Souza e Marlúcia Bezerra foram contra o pedido de habeas corpus. Houve julgamento na última quarta, dia 4, mas foi adiado para esta terça após um dos desembargadores pedir vistas do caso.

"Hoje foi um dia muito importante pra Defensoria Pública, que luta dia a dia para dar voz e vez para as pessoas que não são vistas pela sociedade, que são vulneráveis, como no caso dessas mulheres", afirma a defensora pública Ana Cristina Soares. "Ele se prevaleceu da condição de médico e da condição de prefeito e abusou de mulheres, muitas, que sequer tinham comparecido a um consultório médico. Não sabiam como se passava uma consulta entre médico ginecologista e paciente".

Fonte: O Povo

Compartilhar

Mais do Site Miséria

Enquete
Você sabe o que significa ou escuta podcasts?

Qual seu sexo?

timelineResultado Parcial
TV Miséria
Humor